Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Full Frame VS Apsc 2018


  • Por favor inicie sessão para responder
98 respostas a este tópico

Partilhar Post #21 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 19:48

Quem não tem dinheiro, não tem a opção.... E isso resolve facilmente o problema. Mas não faz com que um equipamento deixe de ser mais adequado ou melhor que outro. 

 

pois :( mas com o dinheiro que se tem, muito ou pouco, há mais ou menos um conjunto de opções limitadas, pois raramente podemos comprar muito equipamento de uma só vez, digamos que em cada compra somos obrigados a optar dentro das nossas possibilidades. Um amador tem que saber tirar muito bons resultados com recursos mais difíceis, ou menos ajustáveis às necessidades, mas acontece também que as necessidades se expandem à medida que fazemos o nosso percurso.

​Um problema que senti com a D3200 de entrada foi que à frente do sensor aps ainda há um filtro low-pass que prejudica a nitidez. Quando a comprei nem sabia o que era isso. Mesmo com poucas possibilidades financeiras um amador tem que saber informar-se, pois a compra que fará será mais determinante para ele.




Anúncios

Partilhar Post #22 Ego Zarolho

Ego Zarolho

  • Membro
  • Registo: 27/10/2010
  • Posts: 619
  • Idade: 49
    • Local: Estoril
    • Fuji X-Pro1, X-Pro2, X-70, X-100F, XT-2. Máquinas a mais, talento a menos.

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 19:56

E eu aposto em como tiro duas fotos em duas maquinas similares, uma com low pass e outra sem, e mais de 90% da malta nao consegue dizer qual é qual. Ja tive n maquinas, ja nao faco a menor ideia quais tinham ou não.

Editado por crocodilo, 24 Fevereiro 2018 - 19:56 .



Partilhar Post #23 luísmiguel

luísmiguel

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 2358
  • Idade: 38
    • Local: Viseu
    • “The only photographer you should compare yourself to is the one you used to be.”

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 19:58

O APS tem realmente ganho terreno ao FF nos últimos anos,. Muitos profissionais trocaram as Nikon e canon FF por modelos APS , é um facto, mas na esmagadora maioria , há que convir, que não foi por falta de qualidade das FF, nem por conseguirem mais qualidade com as APS.
Se fosse apenas por isso, um utilizadores das D800 e das 5DmkIV(por exemplo) tinham ido para as D7300 e para as 7D para aproveitarem a “cristaleira”! E não é(não foi) isso que aconteceu. Todos optaram pela Fuji/olympus/Panasonic etc..
Obviamente há uma miríade de outros factores que pesam muito mais nessa opção (amplamente discutidos noutros tópicos), e que nada tem a ver com o tamanho do sensor nem com a qualidade de imagem.

Claro que cada um deve optar pelo que se adequa ás suas necessidades.

Eu por exemplo sinto-me mais confortável a fotografar numa igreja a ISO 6400 ou 12800 com uma 5DIV do que me sinto com uma Fuji XT2... se estiver a fotografar a ISO 200 na rua estou confortável com as duas.... mas volto a estar mais confortável com uma 5D ,se tiver que usar ISO 50(Sprecisar de Usar um flash externo para subexpor a luz ambiente e precisar ao mesmo tempo de usar aberturas grandes por exemplo)
Em termos de controlo do Dof o FF têm também a vantagem pelo facto de ter mais ferramentas disponíveis.
Os Pixeis maiores do FF são sempre preferíveis(para a mesma resolução obviamente) por mais motivos além do ISO....

Em última análise, o que há são diferenças entre os formatos que em 80% das aplicações não se notam... mas que se transformam em VANTAGENS quando realmente precisamos delas.
Um indivíduo que tem uma FF, normalmente imprime no máximo 2 metros do lado maior, mas pode vir a precisar de imprimir um outdoor de 6 metros um dia destes.... o que é que faz? Ou se desenrasca com k que tem , ou compra uma Médio formato e faz a coisa em condições mais favoráveis .

Claro que podemos, aquando da escolha, optar pela pela máxima do “ mais vale ter e não precisar do que precisar e não ter” , obviamente vai-nos sair do bolso!!


Partilhar Post #24 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 19:59

       O preço influencia em tudo a diferença é eu achar que  por exemplo 10 000 euros  é barato ou caro !!!

 

:) e ainda acontece que um profissional pode nem ter, paradoxalmente, esse problema do preço dos equipamentos, pois pode desenvolver a sua atividade junto de estúdios ou, como acontece muito (pelo menos conheço vários fotógrafos assim), o fotógrafo pertence a uma Câmara Municipal e as Câmaras Municipais (com seus Boletins culturais, cartazes, folhetos de divulgação. etc) têm-se modernizado em equipamento fotográfico (câmeras, acessórios, impressoras avançadas para vários tamanhos de impressão, etc).

​Aqui falamos apenas de câmera, mas se pensarmos para além de lentes, programas de edição (tudo isto ainda é relativamente acessível), e tivermos em conta a impressão (e com uma full frame podemos mais facilmente pensar em imprimir fotografias em tamanhos muito superiores) os valores começam a ser ainda mais proibitivos para a maioria de nós.

​Enfim, kiak, o que importa é dominarmos bem o equipamento que temos, conhecer suas possibilidades e limitações. Por definição, não há recursos ilimitados.

​Preocupa-me mais, e chateia-me, quando julgam uma fotografia de um amador e o derrubam no seu entusiasmo sem ter em conta os recursos de entrada que ele teve, as limitações de equipamento, e isto não desculpa uma má fotografia (o que isso quererá dizer), mas muitos amadores sentem-se frustrados porque julgam que com um clique podem fazer como um HDR, e usam uma câmera que nem bracketing faz e não sabem o que é isso.

​À medida que vamos sabendo mais vamos tendo mais curiosidade em usar outro tipo de equipamento, e nem sempre podemos. :( Essa é outra frustração. Que não podemos ceder ao desentusiasmo, fazer o melhor que podermos com o equipamento que temos, é isso que importa.




Partilhar Post #25 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 20:14

JoãoCRV, isso é uma questão de escolher melhor o material em que se vai investir. Se calhar mais vale não comprar já uma 35 1.8 para aps e esperar mais uns meses e comprar uma 35 1.8 que sirva para FF. Não comprar uma 55-250 e esperar para ir para uma 70-200. Há pequenas opções que ajudam a fazer essas mudanças de aps para ff mais suaves. 

Mas claro, o ideal é ter a noção à partida das possibilidades de cada sistema. Imagina que tinhas comprado uma pentax que até há bem pouco tempo nem opções FF tinham?! 




Partilhar Post #26 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 20:18

​Preocupa-me mais, e chateia-me, quando julgam uma fotografia de um amador e o derrubam no seu entusiasmo sem ter em conta os recursos de entrada que ele teve, as limitações de equipamento, e isto não desculpa uma má fotografia (o que isso quererá dizer), mas muitos amadores sentem-se frustrados porque julgam que com um clique podem fazer como um HDR, e usam uma câmera que nem bracketing faz e não sabem o que é isso.

Uma foto ou é boa ou não é. Uma má foto não passa a ser boa apenas porque foi feita com um mau equipamento. Se o equipamento não serve para fazer uma boa foto naquela situação, azar... 




Partilhar Post #27 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 20:44

JoãoCRV, isso é uma questão de escolher melhor o material em que se vai investir. Se calhar mais vale não comprar já uma 35 1.8 para aps e esperar mais uns meses e comprar uma 35 1.8 que sirva para FF. Não comprar uma 55-250 e esperar para ir para uma 70-200. Há pequenas opções que ajudam a fazer essas mudanças de aps para ff mais suaves. 

Mas claro, o ideal é ter a noção à partida das possibilidades de cada sistema. Imagina que tinhas comprado uma pentax que até há bem pouco tempo nem opções FF tinham?! 

​o problema, deim, é que quando começamos não sabemos, geralmente, colocar essas opções, depois ficamos agarrados a um sensor aps e lentes para câmeras cropadas (e ainda descobrimos que a nossa câmera de entrada pode até nem ter motor de foco, o que levanta outra questão quando compramos lentes), mas vamos comprando mais lentes porque queremos mais que as lentes de kit :(

​e o que compramos está sempre condicionado com opções anteriores, é uma espiral que determina muitas diferenças aquisitivas, mas apenas quis traçar, se consegui isso, um caminho comum que leva um amador iniciado, sem grandes possibilidades financeiras, a comprometer-se gradualmente com opções que fez e que reproduzem progressivamente as desigualdades de início. :(

​claro que é importante conhecer outros recursos mais avançados, as características evolutivas do equipamento fotográfico, mas o interesse em conhecer é frustrado pela não possibilidade de experimentar, e a fotografia vive muito do nosso entusiasmo e experiência, é só pela experiência que avançamos.

​Mas como disse a kiak não há nada a fazer: muitas opções não se podem pôr para carteiras mais limitadas. :( o que não retira que a experiência fotográfica esteja ao alcance de todos, mas com equipamentos diferenciados, e em cada patamar de possibilidades há um conjunto de opções que podemos fazer - só podemos escolher dentro do que podemos escolher (e os amadores como eu cometem muitos erros mesmo com opções mais limitadas, que acabam por nos condicionar depois de forma mais angustiante).

​Vamos tentando! :)
Repara como a luz é um bem abundante!!!! Mas quando passa para dentro da lente torna-se um recurso tremendamente escasso, e caro.




Partilhar Post #28 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 21:08

JoãoCRV, se calhar mais vale vender o equipamento que não nos está a levar no caminho certo e, com o dinheiro que se recupera, voltar a apontar armas para o caminho certo. 

Mais vale ter poucas lentes, mas boas, e um corpo que faça o que queremos, do que tentar fazer de tudo um pouco com fundos de garrafa.... Se não, só se vai estar a enterrar dinheiro sem nunca ficar satisfeito. Mas isto partindo do princípio que o que está a falhar mesmo é o equipamento, que na grande maioria dos casos não é. 




Partilhar Post #29 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 21:42

JoãoCRV, se calhar mais vale vender o equipamento que não nos está a levar no caminho certo e, com o dinheiro que se recupera, voltar a apontar armas para o caminho certo. 

Mais vale ter poucas lentes, mas boas, e um corpo que faça o que queremos, do que tentar fazer de tudo um pouco com fundos de garrafa.... Se não, só se vai estar a enterrar dinheiro sem nunca ficar satisfeito. Mas isto partindo do princípio que o que está a falhar mesmo é o equipamento, que na grande maioria dos casos não é. 

 

Duma forma geral, penso que um amador que sente necessidade de ir mais além, no seu equipamento, é porque já se confrontou com mais conhecimentos que o leva a admitir um equipamento mais adequado, logo o problema é do equipamento (mesmo que com melhor equipamento venha a confrontar-se com outras pretensões e sempre a querer ir além).

​Mas a dicotomia não é amador/profissional (é certo que prolonguei a questão e o foco está nos amadores), há profissionais que fazem fotografia com o «automático», ou porque não podem «falhar» (naquele momento, enfim, não vão pedir ao padre que entorne de novo a água benta sobre a criança) ou porque julgam que os clientes não aprovariam as suas opões mais «artísticas». A dicotomia está em conhecer/não conhecer, e nem sempre conhecer é poder. :) E em ter liberdade (o que muitos profissionais não têm, porque estão sob o constrangimento de gostos e objetivos alheios).

 

Para amadores e profissionais... querer é poder, quando se pode querer! :)

​Voltando à questão inicial... tudo depende da qualidade e para que se quer a qualidade... câmeras com FULL FRAME, um BUCKET incrível de um político ladeado de outros indistintos, ficheiros RAW... e, depois, a um profissional do fotojornalismo, por exemplo, exigem que envie fotos por mail (em leves ficheiros JPEG) e imagens que serão publicadas num jornal com 96 ppp, e que é isso da foto de um político e porque os outros ficaram a ver-se mal? Defeito da máquina? Claro que um profissional pode publicar a fotografia noutro lado, se o deixarem... ou fazer uma exposição mais tarde.

​A liberdade está no que cada um faz, daquilo que fazem de nós.




IT Partilhar Post #30 kiak

kiak

  • Membro
  • Registo: 18/03/2006
  • Posts: 3518
  • Idade: 44
    • Local: centro-norte

Publicado 24 Fevereiro 2018 - 23:10

Acho que ou eu ou todos estão enganados quando falam em material de topo... a 50 mm F 1.8 STM custa 150 euros colocada em uma 1300d 18mgpx

280 euros ficamos com uma 80 mm F 2.88

Com estes parâmetros um amador que leia e entenda métodos de retrato tem todas as condições para à luz do dia fazer um bom retrato mas se o fizer ao meio dia e junto a uma varanda onde o gradeamento parece um par de cornos no retratado/a não me peçam para ser simpático é que uma Ff não o ajuda a ter melhor qualidade fotográfica!!!


Partilhar Post #31 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 18:14

E eu aposto em como tiro duas fotos em duas maquinas similares, uma com low pass e outra sem, e mais de 90% da malta nao consegue dizer qual é qual. Ja tive n maquinas, ja nao faco a menor ideia quais tinham ou não.

aposto que fazes isso de dia com boa luz. 




Partilhar Post #32 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 18:17

Acho que ou eu ou todos estão enganados quando falam em material de topo... a 50 mm F 1.8 STM custa 150 euros colocada em uma 1300d 18mgpx

280 euros ficamos com uma 80 mm F 2.88

Com estes parâmetros um amador que leia e entenda métodos de retrato tem todas as condições para à luz do dia fazer um bom retrato mas se o fizer ao meio dia e junto a uma varanda onde o gradeamento parece um par de cornos no retratado/a não me peçam para ser simpático é que uma Ff não o ajuda a ter melhor qualidade fotográfica!!!

 

Os «profissionais» têm formas mais artísticas de corrigir os seus erros de enquadramento eheheheheh

https://www.youtube....h?v=ifhEx4adAa8

​Focaste o tema que me é mais querido: a liberdade. A liberdade de um fotógrafo (além das questões de desigualdade classista pelo poder aquisitivo) afirma-se no enquadramento, é ele que decide o que fica dentro do «quadradinho» e o que fica fora, a liberdade composicional é a assinatura do fotógrafo.
​abraço




Partilhar Post #33 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 18:44

Não não; a liberdade de um fotógrafo afirma-se naquilo que ele quer guardar. Não é como enquadra mas principalmente no que escolhe registar. 

E para poder registar de determinada forma, por vezes precisa de equipamento específico... 




Partilhar Post #34 Ego Zarolho

Ego Zarolho

  • Membro
  • Registo: 27/10/2010
  • Posts: 619
  • Idade: 49
    • Local: Estoril
    • Fuji X-Pro1, X-Pro2, X-70, X-100F, XT-2. Máquinas a mais, talento a menos.

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 18:55

aposto que fazes isso de dia com boa luz. 

O filtro low pass não tem nada a ver com sensibilidade à luz. Tem a ver com nitidez e com eliminar padrões moiré.




Partilhar Post #35 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 19:09

O filtro low pass não tem nada a ver com sensibilidade à luz. Tem a ver com nitidez e com eliminar padrões moiré.

 

Acontece que com luz boa de dia a nitidez dos objetos é mais fácil, ou tens que aumentar o ISO para evitares zonas demasiado escurecidas e o sensor mais pequeno dirá das suas insuficiências. 

​Não vejo vantagem no filtro low pass, raramente temos diante de nós padrões de listas verticais ou horizontais, esse filtro foi abandonado em versões posteriores aos modelos onde era instalado.

​Por vezes sim, é um efeito horrível, eu sei, acontece em televisão quando vemos um locutor com camisa às risquinhas...




Partilhar Post #36 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 19:16

Não não; a liberdade de um fotógrafo afirma-se naquilo que ele quer guardar. Não é como enquadra mas principalmente no que escolhe registar. 

E para poder registar de determinada forma, por vezes precisa de equipamento específico... 

 

Não não, há uma liberdade que permanece livre mesmo quando não temos outro recurso que uma compacta barata, e essa liberdade é a do fotógrafo (nada a ver com equipamentos mais «avançados» ou adequados para outros fins pretendidos: progredir e usar diversos equipamentos multiplica as expressões da liberdade, mas a liberdade essencial não está no equipamento, está em seres livre com qualquer tipo de equipamento e tirares o melhor proveito das condições que tens).




Partilhar Post #37 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 19:35

Não não, há uma liberdade que permanece livre mesmo quando não temos outro recurso que uma compacta barata, e essa liberdade é a do fotógrafo (nada a ver com equipamentos mais «avançados» ou adequados para outros fins pretendidos: progredir e usar diversos equipamentos multiplica as expressões da liberdade, mas a liberdade essencial não está no equipamento, está em seres livre com qualquer tipo de equipamento e tirares o melhor proveito das condições que tens).

Para ti fotografar é o acto de tirar uma fotografia ou o acto de criar uma imagem? 




Partilhar Post #38 JoãoCRV

JoãoCRV

  • Membro
  • Registo: 14/02/2018
  • Posts: 51
    • Local: Lisboa e Montijo

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 21:35

Para ti fotografar é o acto de tirar uma fotografia ou o acto de criar uma imagem? 

 

boa pergunta ou, melhor, má pergunta eheheheh porque pressupõe uma resposta correta e outra incorreta :( eu detesto futebol, mas supõe que eu jogo futebol (desculpa o exemplo) e alguém me pergunta: «Mas, para ti, jogar futebol é dar chutos na bola ou definir uma estratégia de jogo e jogar em equipa?».

​Não fujo à resposta (se a fizeste há, no mínimo, alguma possibilidade de diálogo. Muito escasso aqui. Repara, ninguém tem interesse em aprender, não se pode, aqui há é interesse em mostrar que [já] se sabe). :( 

​Não sei o que é «criar» uma imagem (Cartier-Bresson devia saber, dizia «fazer fotografia», em vez de tirar uma fotografia): eu não sei - pronto, estou apto a aprender. Quais os limites? Crias uma fotografia ou uma imagem? Plagias a pintura ou mostras uma fotografia? Não sei mesmo quais as fronteiras. Até onde podes ir dizendo que fazes fotografia e não arte gráfica ou pintura?

​ahhhhhhh dizem alguns entendidos.... a fotografia fica-se pelos «pequenos ajustes», isto é, editas (supondo que editas, em vez da «revelação») e o que alteras modificas por igual em toda a extensão da fotografia. Níveis? É pequeno ajuste. «Curves»? Não, isso já é mexer além dos pequenos ajustes! E quanto a colocar um elemento que não estava lá, na composição original? Ou a retirares um elemento, ou a trocá-lo de sítio? É manipulação, ou estás a «criar uma imagem»?

abraço




Partilhar Post #39 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 36
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 21:58

A minha questão não vai nesse sentido... 

Tu quando queres criar uma imagem precisas de ferramentas. Se tu imaginas uma imagem que exige uma determinada perspectiva e uma determinada profundidade de campo, a tua liberdade para criar está dependente do equipamento que tens. Se tentares fazer essa imagem sem o equipamento certo, não fazes essa imagem... Podes tirar essa fotografia, mas não vai ser a imagem que querias fazer. 

Se o teu interesse for só tirar a fotografia, perfeito. Mas se o teu interesse for criar uma determinada imagem, então o teu objectivo não vai ser concretizado. 




IT Partilhar Post #40 kiak

kiak

  • Membro
  • Registo: 18/03/2006
  • Posts: 3518
  • Idade: 44
    • Local: centro-norte

Publicado 25 Fevereiro 2018 - 23:44

   Huummm parece haver aqui alguma confusão... 

 

  Esta coisa da fotografia começa logo pela designação  "photo" e "grafia" se olharmos para a frase deduzimos que podemos tirar fotos ou fotografias, quando se fala as fotos estão muito boas é um diminutivo um pouco feio para se usar, pois foto é totalmente DIFERENTE de fotografia...a foto é algo plano e a fotografia é algo que pretende passar uma mensagem, por isso leva lá a grafia = escrita . 

 

              Imagem não é igual a fotografia,  eu posso criar uma imagem por exemplo foto de produto apenas demonstrativa de como é o produto,  ou posso criar uma fotografia demonstrando nela algo que o produto tem de interessante. 

 

  Para tal acontecer existem regras é aí que elas batem, a liberdade do fotógrafo não é mais importante no meio disso, pois já não são regras inventadas hoje, têm séculos de estudo entre o que vemos é o que queremos ver.

 

  2 OU 3 exemplos

 

  Regra dos terços - como temos tendência a colocar no nosso lado direito da visão aquilo que damos mais destaque é o local onde o motivo deve estar ou pelo menos melhor o entendemos. A escrita da esquerda para a direita é um desses exemplos. 

 

  Regra da profundidade de campo - o motivo se estiver focado seja atrás ou a frente do frame o desfoque dos elementos antes ou depois dele colocam-no em condição de superioridade de evidência. 

 

  Regra do olho dominante- quando fazemos um retrato o olho dominante deve  estar na linha ao centro, com essa regra faz com que o fotógrafo crie alguma dimensão pois está limitado ao 2D, e ao descentrar o rosto dá um pouco digamos de 3D.

 

 Lógico que as regras por vezes são quebradas mas é raro numa situação de avaliação, que vença sobre uma regra estabelecida quando se confronta por exemplo em um concurso fotográfico, não porque esteja mal feito, mas porque a que cumpriu a regra entra directamente no consciente.

 

  A dita minha liberdade, fica aqui muito limitada pois posso estar a fotografar as fotografias livremente como bem eu entender, mas afinal estou apenas a produzir fotos=imagens, nem posso dizer sequer que estou a fotografar, apenas a produzir.

 

   deim... caso o interesse seja tirar a foto perfeito, mas se o interesse for passar uma mensagem (fotografia) então o objectivo não será concretizado.  Se não tens equipamento correcto não estás a passar mensagem de aquilo que queres logo não estás a fotografar mas a produzir uma foto=imagem.

 

 O equipamento correcto nao tem que ser caro ou barato eu posso estar com uma objectiva 17-40 numa FF para desfocar um fundo o que será dificil, mas com uma APSC-e uma 85 mm 1.8, já consigo o meu resultado.

 

Será melhor ter a 85 1.8 na FF? claro que sim!!!


Editado por kiak, 25 Fevereiro 2018 - 23:46 .