Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Problemas com o flash interno da Canon EOS 20D


  • Por favor inicie sessão para responder
13 respostas a este tópico

IT Partilhar Post #1 Joao viegas

Joao viegas

  • Novo Membro
  • Registo: 23/01/2012
  • Posts: 5

Publicado 14 Junho 2016 - 02:18

Antes de mais cumprimentos a todos(as) os(as) membros do forum Fotografia Net!

 

Estou com um problema..na minha velha Canon EOS 20D, o flash interno deixou de responder, para todos os efeitos ainda abre o dispositivo do corpo do flash quando estou em ambientes de pouca luz mas já não reage ao disparar...  alguém me sabe dizer se será possível substituir a lampada/resistência do flash?




Anúncios

Partilhar Post #2 FotoKhan

FotoKhan

  • Membro
  • Registo: 30/01/2013
  • Posts: 1683

Publicado 14 Junho 2016 - 10:59

A reparação é possível, como em qualquer componente da câmara. Provavelmente será a unidade "pop-up" completa a ser substituída.

 

Não será esse o problema...o problema é que a câmara é um modelo com 12 anos e, tradicionalmente, a Canon não garante peças após tanto tempo.

 

Se assim for, resta-lhe descobrir e comprar as peças online.

 

Poderá ser o tubo do flash propriamente dito ou a PCB de controle.

 

Para os componentes da "pop-case", veja a página 9 deste manual:

 

https://www.google.p...tttNPhA&cad=rja

 

Aqui está à venda uma PCB:

 

http://www.ebay.com/...t-/331544161879

 

Se fosse eu com o seu problema, iria à Canon e pedira uma reparação, Se me informassem que não poderiam reparar, dada a idade da câmara, pediria um diagnóstico com os "part numbers" necessários, iria obtê-los eu na net e voltaria à Canon a pedir uma reparação sem garantia.

 

(...Claro está, faria primeiro uma avaliação da viabilidade económica da reparação...)

 

Espero que isto o possa ajudar.

 

FK




Partilhar Post #3 repfotocentro

repfotocentro

  • Membro
  • Registo: 30/05/2014
  • Posts: 284
    • Local: Zona centro

Publicado 14 Junho 2016 - 13:16

A reparação é possível, como em qualquer componente da câmara. Provavelmente será a unidade "pop-up" completa a ser substituída.

 

Não será esse o problema...o problema é que a câmara é um modelo com 12 anos e, tradicionalmente, a Canon não garante peças após tanto tempo.

 

Se assim for, resta-lhe descobrir e comprar as peças online.

 

Poderá ser o tubo do flash propriamente dito ou a PCB de controle.

 

Para os componentes da "pop-case", veja a página 9 deste manual:

 

https://www.google.p...tttNPhA&cad=rja

 

Aqui está à venda uma PCB:

 

http://www.ebay.com/...t-/331544161879

 

Se fosse eu com o seu problema, iria à Canon e pedira uma reparação, Se me informassem que não poderiam reparar, dada a idade da câmara, pediria um diagnóstico com os "part numbers" necessários, iria obtê-los eu na net e voltaria à Canon a pedir uma reparação sem garantia.

 

(...Claro está, faria primeiro uma avaliação da viabilidade económica da reparação...)

 

Espero que isto o possa ajudar.

 

FK

 

 

E o diagnostico/orçamento seria gratuito? Boa sorte em conseguir arranjar alguém que faça o serviço com peças adquiridas pelo cliente sabe-se lá onde e em que estado. 




Partilhar Post #4 FotoKhan

FotoKhan

  • Membro
  • Registo: 30/01/2013
  • Posts: 1683

Publicado 14 Junho 2016 - 21:16

E o diagnostico/orçamento seria gratuito? Boa sorte em conseguir arranjar alguém que faça o serviço com peças adquiridas pelo cliente sabe-se lá onde e em que estado. 

 

Se soubesse quanto esta resposta foi tão intensa e inoportunamente "ao lado" até corava...devo atrair a "boa sorte"... ;)

 

FK

 

PS: Em vez do comentário negativo-coorporativista tente lá ajudar o homem. Pode começar por lhe garantir o preço da reparação e as peças necessárias.


Editado por FotoKhan, 14 Junho 2016 - 21:30 .



Partilhar Post #5 repfotocentro

repfotocentro

  • Membro
  • Registo: 30/05/2014
  • Posts: 284
    • Local: Zona centro

Publicado 14 Junho 2016 - 22:48

Sem intenção de ofender mas da mesma maneira que o pessoal da fotografia fica perplexo de como há clientes que querem trabalhos de fotografia profissionais pagos com bebidas não posso deixar de ficar indignado com ideias mencionadas la em cima. Orçamentar/fazer diagnostico leva tempo e trabalho e muitas vezes quando é dado orçamento sem ter sido feito diagnostico correcto do equipamento, o valor cobrado é sempre puxado e bem para cima. Seja apenas trocar 1 simples borracha seja trocar varias peças e efectuar ajustes. Nestes diagnosticos/orçamentos apenas é feito uma avaliação e procura de danos provocados por liquidos/bastante areias/abertura de terceiros. Ao ajudar o homem certamente não seria a dizer para ser ele a adquirir as peças nessecárias para a reparação e se, e isto pode ser um grande se, forem preciso realmente trocar peças. Até porque dado a idade do equipamento torna-se dificil encontrar peças novas para o equipamento. Posto isto não é possivel fazer um diagnostico/orçamento com os sintomas reportados e muito menos sem abrir e diagnosticar o equipamento. E se houver alguém que o faça ou é nas condições referidas em cima ou então com frases que começaram por se. Não vale a pena partir para uma solução se não está identificado e reconhecido o problema.... Acho que isto funciona com todas as coisas na vida...Cumprimentos




Partilhar Post #6 nbplopes

nbplopes

  • Membro
  • Registo: 12/07/2012
  • Posts: 6710

Publicado 15 Junho 2016 - 09:19

Mas ninguem levantou a questao do diagnóstico ser gratuíto ou nao. Quanto às questoes restantes que aflorou também nao foram levantadas.

 

O Viegas apenas perguntou se era possível substuir a lampada de flash e penso que apesar do FotoKhan nao ser um reparador profissional deu uma resposta bem mais completa e positiva que a sua.

 

Acabou de dar um tiro no pé.

 

PS: É impressionante a tendencia das pessoas contra-argumentarem coisas que nao foram argumentadas como se fossem argumentos validos para o que fou dito. É sistemático neste forum, sistemático: A falácia do espantalho: https://pt.wikipedia...a_do_espantalho


Editado por nbplopes, 15 Junho 2016 - 09:23 .



Partilhar Post #7 repfotocentro

repfotocentro

  • Membro
  • Registo: 30/05/2014
  • Posts: 284
    • Local: Zona centro

Publicado 15 Junho 2016 - 11:00

Mas ninguem levantou a questao do diagnóstico ser gratuíto ou nao. Quanto às questoes restantes que aflorou também nao foram levantadas.

 

O Viegas apenas perguntou se era possível substuir a lampada de flash e penso que apesar do FotoKhan nao ser um reparador profissional deu uma resposta bem mais completa e positiva que a sua.

 

Acabou de dar um tiro no pé.

 

PS: É impressionante a tendencia das pessoas contra-argumentarem coisas que nao foram argumentadas como se fossem argumentos validos para o que fou dito. É sistemático neste forum, sistemático: A falácia do espantalho: https://pt.wikipedia...a_do_espantalho

 

 

Como referi anteriormente. Não vale a pena procurar soluções para problemas não identificados. A solução pode nem implicar troca de peças. Se (e lá vem a historia dos Ses) o tecnico abrir equipamento, e indentificar o problema e souber o que implica para solucionar este mas o cliente pretender apenas (e se forem preciso trocar peças) saber as peças que estão danificadas de quem é a responsabilidade nas seguintes situações futuras. 

 

 

  1. Equipamento tem danos provocados por agua e  durante o diagnostico e montagem o flash deixa de funcionar de todo  ou mesmo outras funções da maquina. 
  2. Peças adquiridas pelo cliente estão danificadas.
  3. Peças adquiridas pelo cliente possuem muito uso e avariam passado pouco tempo. 

Num mundo perfeito na primeira situação o cliente percebia e não reclamava ao pagar um diagnostico ao qual o equipamento foi entregue num estado pior que estava. Num mundo perfeito o cliente nunca era enganado pelo vendedor em relação ao estado das peças, principalmente se estas forem usadas. Num mundo perfeito o cliente compreendia os riscos e aceitando-os e se tiver azar paciencia. Num mundo perfeito todos os clientes levavam a reparação até ao fim não ficando depois de pé atrás na altura de pagamento de serviço.

 

Mediante estes riscos todos não admira que a maior parte dos tecnicos/empresas não aceitem o equipamento para reparar ou colocam um preço demasiado elevado pelo serviço exactamente com o proposito de este ser recusado. Eu pessoalmente pela informação fornecida pelo cliente nunca arriscaria a avançar para um valor sem abrir o equipamento. 


Editado por repfotocentro, 15 Junho 2016 - 11:06 .



Partilhar Post #8 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8310
  • Idade: 37
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 15 Junho 2016 - 11:22

No ponto 1 é comum a qualquer diagnóstico.. Seja uma máquina, seja outro produto qualquer. Imagine que levava um micro ondas para arranjar o temporizador e que quando o ia buscar, o temporizador funcionava mas o micro ondas já não aquecia. De quem era a responsabilidade? 

Ponto 2 e 3 são questões comuns... A responsabilidade é pela reparação e não pelo equipamento. E isso é comum noutras áreas. "Essa peça não temos nem o nosso fornecedor, mas se conseguir encontrar, nos montamos.." Passa-se tanta vez... 




Partilhar Post #9 FotoKhan

FotoKhan

  • Membro
  • Registo: 30/01/2013
  • Posts: 1683

Publicado 15 Junho 2016 - 11:23

Sem intenção de ofender mas da mesma maneira que o pessoal da fotografia fica perplexo de como há clientes que querem trabalhos de fotografia profissionais pagos com bebidas não posso deixar de ficar indignado com ideias mencionadas la em cima. Orçamentar/fazer diagnostico leva tempo e trabalho e muitas vezes quando é dado orçamento sem ter sido feito diagnostico correcto do equipamento, o valor cobrado é sempre puxado e bem para cima. Seja apenas trocar 1 simples borracha seja trocar varias peças e efectuar ajustes. Nestes diagnosticos/orçamentos apenas é feito uma avaliação e procura de danos provocados por liquidos/bastante areias/abertura de terceiros. Ao ajudar o homem certamente não seria a dizer para ser ele a adquirir as peças nessecárias para a reparação e se, e isto pode ser um grande se, forem preciso realmente trocar peças. Até porque dado a idade do equipamento torna-se dificil encontrar peças novas para o equipamento. Posto isto não é possivel fazer um diagnostico/orçamento com os sintomas reportados e muito menos sem abrir e diagnosticar o equipamento. E se houver alguém que o faça ou é nas condições referidas em cima ou então com frases que começaram por se. Não vale a pena partir para uma solução se não está identificado e reconhecido o problema.... Acho que isto funciona com todas as coisas na vida...Cumprimentos

 

 

O problema está identificado e reconhecido, conforme relatado pelo João Viegas: "abre o dispositivo do corpo do flash quando estou em ambientes de pouca luz mas já não reage ao disparar", com o resto da câmara a trabalhar normalmente.

 

Assim sendo, uma PCB de controle de flash ou uma lâmpada queimada cobrem 99% dos diagnósticos possíveis.

 

Fossem todos os problemas na vida tão fáceis de diagnosticar e não haveria necessidade de "filosofia de barbeiro". ;)

 

Sem intenção de ofender, o "repfotocentro" (RFC) está a sobre-reagir a algo que aqui não aconteceu.

 

Utilizando a sua própria analogia, seria como se um fotógrafo profissional viesse aqui reagir corporativamente a um "post" em que alguém oferecia uma possível solução em resposta a um pedido sobre como obter umas fotos em conta no baptizado do 7º filho.

 

Neste caso em particular e como referi, o maior problema do João vai ser obter as peças, porque a Canon até as pode ter em "stock" residual mas, enquanto marca, não garante peças a equipamentos com mais de 10 anos.

 

Eu sei do que falo porque preciso de uma placa de fichas para a minha 1DMKIV - repare, um modelo "profissional", lançado há 7 anos, não um modelo "entusiasta" lançado há 12 - e estive à espera de uma desde Dezembro até ao mês passado, sem sucesso.

 

A Canon não conseguiu obter a peça no "pipeline" de suporte Europeu, reverter "stock" de outra áreas económicas torna-se um pesadelo praticamente impossível porque causa das imposições alfandegárias e não iam certamente encomendar o fabrico de mais peças por causa de um cliente neste canto da Europa.

 

A câmara funciona sem problemas, apenas tem a tomada USB um pouco lassa. Como faço questão de ter a câmara em perfeitas condições operacionais para manter o valor de venda em 2ª mão (...é assim que tenho 100% de "feedback" como vendedor em 15+ anos no Ebay...), vi-me na contingência de ter, eu, de pesquisar "stocks" não oficiais de peças, tendo descoberto um fornecedor no Reino Unido com algumas placas em "stock".

 

A peça está agora aqui, comigo, aguardando apenas uma "folga" no uso da câmara para ir ser instalada na PhotoStation. Obviamente, ficará claro que não beneficiarei de cobertura de garantia sobre esta intervenção.

 

Tentei dar-lhe uma "dica" sobre isto na resposta anterior mas, aparentemente, sem resultado...

 

No caso do João, fui claro, apesar do parêntesis, que deverá ponderar bem as vantagens e desvantagens financeiras do caminho a seguir. Obviamente, diagnósticos e orçamentos bem como a instalação final terão os seus preços.

 

Para mim e para si, provavelmente, não faria sentido gastar 100 ou 200 EUR para repor em funcionamento uma função autónoma da câmara antiga tão "comezinha" como o disparo do flash incorporado - algo que pode ser substituído por um flash externo - mas, os dois, não sabemos qual o valor que esta câmara poderá ter para o utilizador, qual a necessidade que poderá ter para continuar a usufruir dela com todas as funcionalidades operativas.

 

Nunca podemos saber exatamente quais as necessidades e capacidades daqueles a quem tentamos ajudar.

 

Devemos apenas manter a cabeça aberta a todos as soluções, oferecendo o que melhor pudermos  (...por exemplo, o RFC sabe com certeza que, tendo as peças, existem pessoas que têm os conhecimentos necessários para fazer, elas próprias, algumas reparações, correcto?...).

 

Compreendo que o negócio não lhe vá de vento-em-popa, dada a crise, mas o RFC decidiu, aqui, lutar contra moinhos de vento.

 

Apenas ofereci uma possível solução para o problema apresentado com a devida recomendação de análise de custos/benefícios, quer os financeiros, quer os operacionais.

 

...mas, deixe-me que lhe diga, RFC já que tão claramente é parte interessada no negócio de reparação de equipamento eletrónico de consumo e porque vem a "talhe de foice":

 

Como já venho notando há tempos, parte dos problemas com que se debatem células individuais de negócios neste nossa nova e muito tristemente ultra-neo-liberal economia vem, muitas vezes, dos próprios agentes que tanto se queixam ou que reagem desproporcionalmente (...como no caso vertente...) como válvula de escape a compreensíveis frustrações, provocadas pela contínua hiper-agressividade de todas as envolventes da suas actividades.

 

Independentemente da maneira como o está a tratar o mercado, apesar dos "aprendizes de vão-de-escada" que ameaçam o seu negócio formal, certamente competente e socialmente responsável, o RFC, você próprio, tem que "meter a mão na consciência" e ver até que ponto não ajuda traçar o seu próprio destino.

 

No caso em apreço, uma vez mais, convido-o a dar o melhor de si para que possa dizer que tudo faz para ter sucesso na actividade que exerce e para que não deixe este "travo amrgo" num universo de potenciais clientes, esta percepção de que a Repfotocentro será mais acerca de criar barreiras do que ajudar a ultrapassá-las.

 

Ofereça-se, então, para reparar a câmara do João, comprometendo-se com preços e prazos bem como em dar o seu melhor para obter as peças que, garanto-lhe, terá extrema dificuldade em encontrar nos canais normais.

 

Abraço e boas reparações :)

 

FK


Editado por FotoKhan, 15 Junho 2016 - 11:32 .



Partilhar Post #10 FotoKhan

FotoKhan

  • Membro
  • Registo: 30/01/2013
  • Posts: 1683

Publicado 15 Junho 2016 - 11:29

Mas ninguem levantou a questao do diagnóstico ser gratuíto ou nao. Quanto às questoes restantes que aflorou também nao foram levantadas.

 

O Viegas apenas perguntou se era possível substuir a lampada de flash e penso que apesar do FotoKhan nao ser um reparador profissional deu uma resposta bem mais completa e positiva que a sua.

 

Acabou de dar um tiro no pé.

 

PS: É impressionante a tendencia das pessoas contra-argumentarem coisas que nao foram argumentadas como se fossem argumentos validos para o que fou dito. É sistemático neste forum, sistemático: A falácia do espantalho: https://pt.wikipedia...a_do_espantalho

 

O que é engraçado é que percebo, exactamente, a razão de ser do "post" mas como disseste e bem, "tiro no pé"...

 

FK




Partilhar Post #11 repfotocentro

repfotocentro

  • Membro
  • Registo: 30/05/2014
  • Posts: 284
    • Local: Zona centro

Publicado 15 Junho 2016 - 12:12

O problema está identificado e reconhecido, conforme relatado pelo João Viegas: "abre o dispositivo do corpo do flash quando estou em ambientes de pouca luz mas já não reage ao disparar", com o resto da câmara a trabalhar normalmente.

 

Assim sendo, uma PCB de controle de flash ou uma lâmpada queimada cobrem 99% dos diagnósticos possíveis.

 

Fossem todos os problemas na vida tão fáceis de diagnosticar e não haveria necessidade de "filosofia de barbeiro". ;)

 

Sem intenção de ofender, o "repfotocentro" (RFC) está a sobre-reagir a algo que aqui não aconteceu.

 

Utilizando a sua própria analogia, seria como se um fotógrafo profissional viesse aqui reagir corporativamente a um "post" em que alguém oferecia uma possível solução em resposta a um pedido sobre como obter umas fotos em conta no baptizado do 7º filho.

 

Neste caso em particular e como referi, o maior problema do João vai ser obter as peças, porque a Canon até as pode ter em "stock" residual mas, enquanto marca, não garante peças a equipamentos com mais de 10 anos.

 

Eu sei do que falo porque preciso de uma placa de fichas para a minha 1DMKIV - repare, um modelo "profissional", lançado há 7 anos, não um modelo "entusiasta" lançado há 12 - e estive à espera de uma desde Dezembro até ao mês passado, sem sucesso.

 

A Canon não conseguiu obter a peça no "pipeline" de suporte Europeu, reverter "stock" de outra áreas económicas torna-se um pesadelo praticamente impossível porque causa das imposições alfandegárias e não iam certamente encomendar o fabrico de mais peças por causa de um cliente neste canto da Europa.

 

A câmara funciona sem problemas, apenas tem a tomada USB um pouco lassa. Como faço questão de ter a câmara em perfeitas condições operacionais para manter o valor de venda em 2ª mão (...é assim que tenho 100% de "feedback" como vendedor em 15+ anos no Ebay...), vi-me na contingência de ter, eu, de pesquisar "stocks" não oficiais de peças, tendo descoberto um fornecedor no Reino Unido com algumas placas em "stock".

 

A peça está agora aqui, comigo, aguardando apenas uma "folga" no uso da câmara para ir ser instalada na PhotoStation. Obviamente, ficará claro que não beneficiarei de cobertura de garantia sobre esta intervenção.

 

Tentei dar-lhe uma "dica" sobre isto na resposta anterior mas, aparentemente, sem resultado...

 

No caso do João, fui claro, apesar do parêntesis, que deverá ponderar bem as vantagens e desvantagens financeiras do caminho a seguir. Obviamente, diagnósticos e orçamentos bem como a instalação final terão os seus preços.

 

Para mim e para si, provavelmente, não faria sentido gastar 100 ou 200 EUR para repor em funcionamento uma função autónoma da câmara antiga tão "comezinha" como o disparo do flash incorporado - algo que pode ser substituído por um flash externo - mas, os dois, não sabemos qual o valor que esta câmara poderá ter para o utilizador, qual a necessidade que poderá ter para continuar a usufruir dela com todas as funcionalidades operativas.

 

Nunca podemos saber exatamente quais as necessidades e capacidades daqueles a quem tentamos ajudar.

 

Devemos apenas manter a cabeça aberta a todos as soluções, oferecendo o que melhor pudermos  (...por exemplo, o RFC sabe com certeza que, tendo as peças, existem pessoas que têm os conhecimentos necessários para fazer, elas próprias, algumas reparações, correcto?...).

 

Compreendo que o negócio não lhe vá de vento-em-popa, dada a crise, mas o RFC decidiu, aqui, lutar contra moinhos de vento.

 

Apenas ofereci uma possível solução para o problema apresentado com a devida recomendação de análise de custos/benefícios, quer os financeiros, quer os operacionais.

 

...mas, deixe-me que lhe diga, RFC já que tão claramente é parte interessada no negócio de reparação de equipamento eletrónico de consumo e porque vem a "talhe de foice":

 

Como já venho notando há tempos, parte dos problemas com que se debatem células individuais de negócios neste nossa nova e muito tristemente ultra-neo-liberal economia vem, muitas vezes, dos próprios agentes que tanto se queixam ou que reagem desproporcionalmente (...como no caso vertente...) como válvula de escape a compreensíveis frustrações, provocadas pela contínua hiper-agressividade de todas as envolventes da suas actividades.

 

Independentemente da maneira como o está a tratar o mercado, apesar dos "aprendizes de vão-de-escada" que ameaçam o seu negócio formal, certamente competente e socialmente responsável, o RFC, você próprio, tem que "meter a mão na consciência" e ver até que ponto não ajuda traçar o seu próprio destino.

 

No caso em apreço, uma vez mais, convido-o a dar o melhor de si para que possa dizer que tudo faz para ter sucesso na actividade que exerce e para que não deixe este "travo amrgo" num universo de potenciais clientes, esta percepção de que a Repfotocentro será mais acerca de criar barreiras do que ajudar a ultrapassá-las.

 

Ofereça-se, então, para reparar a câmara do João, comprometendo-se com preços e prazos bem como em dar o seu melhor para obter as peças que, garanto-lhe, terá extrema dificuldade em encontrar nos canais normais.

 

Abraço e boas reparações :)

 

FK

 

 

Boas mais uma vez. E quem não lhe diz a si que não é o filamento de fibra danificado, mal colocado ou sujo?, quem não lhe diz que é um flex cable mal encaixado devido a uma queda sofrida? Quem lhe diz assim que não é apenas uma solda que partiu? ou um fio solto? O que se sabe é o sintoma não a causa!!! Em termos de analogia uma pessoa pode ter febre por ter uma infecção, uma reacção adversa a vacinas, um tumor, etc. Para cada tipo de causa existe a solução correspondente.

 

As peças poderão ser precisas de serem trocadas sim e ai oficialmente na canon torna-se muito dificil arranja-las. Existem outras alternativas mas é preciso ter cuidado. Quanto á sua maquina 1D e pela descrição da avaria que faz a reparação da mesma poderá ser possivel sem ser preciso trocar a peça. Depende da gravidade da folga da porta USB. De qualquer das maneiras se já possui a placa não vale a pena tentar resolver o problema de outra maneira. 

 

Tendo as peças algumas reparações não são muito dificeis de efectuar mas com as ferramentas adequadas assim como os conhecimentos basicos. O que mais ha prai são videos no youtube e coisas parecidas pela net. Muitos deles possuem procedimentos errados e no final quando o proprietário monta o equipamento é que aparecem os problemas que não estava á espera. Eu proprio ja tive pessoas a entrarem em contacto comigo porque fizeram as coisas como tinha nas fotos da cronologia da https://www.facebook...ocentro/?ref=ts e depois dizem-me que não conseguiram fazer passo X ou Y ou sobrou 1 ou 2 parafusos que nao sabem de onde é. Os albuns são tudo menos tutoriais e stepguides.  Tive igualmente situações em que dado a carga laboral não tinha disponibilidade para aceitar o equipamento do cliente e acabando-o por receber mais tarde, noto que o mesmo foi aberto e faltam parafusos, outros foram abertos, sujidades no interior, sabe-se lá mais ou que. De quem é a responsabilidade aqui?  E o negocio ultrapassou em larga escala as minhas expectativas. As minhas limitações são essencialmente tempo, por isso é que coloquei quer na cronologia quer no forum o aviso de recolhas canceladas. Assim não posso ajudar muito mais o utilizador João Viegas. Se o fizesse seria igualmente desrespeitar as outras pessoas todas aos quais levaram com respostas de recolhas canceladas. As minhas frustações ( e confesso estou a passar por elas neste momento) é quando encontro equipamentos como este https://www.facebook...=1&l=192481e5d5  ou mesmo este   https://www.facebook...=1&l=ddd4c8386d

 

 

Para terminar convido-o a acompanhar a cronologia no facebook e se for de Lisboa ou arredores, talvez seja possivel conheçe-lo assim como você conhecer os meus serviços. Fique atento. Tenho que ir voltar ao trabalho. Cumprimentos




Partilhar Post #12 zalle

zalle

  • Membro
  • Registo: 09/04/2008
  • Posts: 2310

Publicado 15 Junho 2016 - 12:19

E que tal não usares o flash interno? Nunca o usei na minha 20D, que tenho há uns 10 anos...




Partilhar Post #13 malakas

malakas

  • Membro
  • Registo: 04/12/2010
  • Posts: 404
  • Idade: 46

Publicado 15 Junho 2016 - 14:01

Se calhar pelo risco/custo que possa ter mais vale ponderar a compra de um flash externo ou a compra outra câmara, eventualmente em 2.ª mão.




IT Partilhar Post #14 Joao viegas

Joao viegas

  • Novo Membro
  • Registo: 23/01/2012
  • Posts: 5

Publicado 15 Junho 2016 - 18:06

Boa tarde pessoal,

 

desde já muito obrigado pelo vosso apoio à minha questão, sem sombra de dúvida que neste Forum há o chamado Espírito de Equipe/Camaradagem...  Obrigado uma vez mais!

 

Julgo que após a análise das várias respostas.... irei com certeza perspectivar a compra de um flash externo, (efectivamente esta máquina...)

 

 

Cumprimentos

 

Joao