Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Vídeo vs Fotografia


  • Por favor inicie sessão para responder
78 respostas a este tópico

Partilhar Post #21 agomes

agomes

  • Membro
  • Registo: 21/08/2007
  • Posts: 3582

Publicado 13 Janeiro 2011 - 22:50

(...)
Corrijam-me se estiver a dizer algum disparate.  :P


Não, está absolutamente correcto. Digamos que a pergunta tinha "alguma água no bico", para chamar a atenção para o número de pixéis das imagens full HD e a ilusão que é querer tirar daí imagens como se estivessem a usar as potencialidades totais do sensor o que, para além de outras limitações, as amarram a formatos muito pequenos de impressão ou a serem só vistas em écran.

Devido às exigências dos novos meios de comunicação, como o Ipad,  penso ser importantíssimo  que os fotografos  de certas áreas acompanhem o movimento com o vídeo,  nas câmeras de hoje é possível fotografar enquanto se filma, dá jeito mas se o foco estiver em automático quando disparar "já foi", se estiver em manual corre o risco de não ficar bem focada e o vídeo fica com uns frames a menos. Para os amadores é uma excelente opção, visto que podem fazer as duas coisas e com qualidade. :th_up:

* sublinhado meu.
Aqui é que eu tenho as minhas dúvidas, pois enquanto no filme segues e enquadras a acção na fotografia captas um momento que possa captar a situação e transmitir a visão do fotógrafo (o que implica escolhas diversas). Ora, fazer as duas coisas ao mesmo tempo e com qualidade parece-me demasiado complicado, mesmo nos casos em que o fotógrafo, normalmente, faria coberturas de tipo rajada.

Quanto ao alvo dos equipamentos, os profissionais da fotografia estão a ter de enfrentar situações que, em certas áreas, lhes deixam poucas escolhas a não ser aderir, os profissionais de cinema viram nas reflex full frame oportunidades de fazer algumas coisas que antes lhes custavam muito caro (mas os custos em acessórios fariam desmaiar qualquer fotógrafo menos avisado ou abonado) e os amadores, como de costume, vão comprar em massa novas máquinas atrás do sonho de conseguirem "filmar", antes de descobrirem que não é a "canja" que imaginavam antes. No fundo, isso já acontecia antes e os topo de gama "profissionais" sempre funcionaram como catalisadores de vendas dos outros modelos da gama.

O que aproxima e mistura imagem fixa e filme são os meios de expressão audiovisual e a sua importância nos mercados de distribuição de conteúdos e não o facto de aparecerem equipamentos que o facilitem, pois eles aparecem porque há clientes potenciais de arranque (os inovadores) e não o contrário. Claro que, ao mesmo tempo, já contam com o vasto mercado dos "seguidores", e aí é que entra a conversa, mas esses aspectos já foram aqui referidos e, em certos casos, de uma forma muito boa e esclarecedora.

Boas  :photo: :photo:


Anúncios

IT Partilhar Post #22 nam

nam

  • Membro
  • Registo: 25/09/2010
  • Posts: 2559
  • Idade: 40
    • Local: Cascais

Publicado 13 Janeiro 2011 - 23:08

Outro é porque se se compra uma equipamento caro, temos que fazer os ditos postais... porque se quisesse ser artista, tinha-se de comprar uma Holga e usar filme expirado, toda a gente sabe que é assim...


Queres mais um off-topic?

Muito rapidamente: Há postais e postais, mas não são seguramente a única forma de fotografia, nem a que considero mais interessante. Se as pessoas se dedicam maioritariamente aos postais é porque lhes falta imaginação. E mais importante falta-lhes cultura visual, porque não conseguem, por exemplo, conceber outro uso para "máquinas caras".


Num ponto estamos todos de acordo, o vídeo é ou será dentro de pouco tempo um bem ou mal necessário para os fotógrafos de desporto, digo "ou" porque o que falta neste tópico é mesmo a opinião de um profissional na área, sei que os há por aqui, não muitos mas há :P

Quanto aos postais, não descanso enquanto não fizer "postais" com facilidade para aprofundar o controle do "lápis", depois espero fazer qualquer coisa mais criativa, neste momento ainda não estou ao nível para usar as ditas Holgas :lol: hehe, (até parece um mau comentário), não tenho nada contra mas é claro que pertence ao lado criativo da fotografia.
O outro uso para "máquinas caras" também passa por ser criativo, no entanto se eu fizer bons postais não os vou deixar no disco do Pc, vou vende-los e isso não é falta de imaginação... Isto aborda o lado comercial, posso ser feliz a trabalhar para os outros, ainda por cima a ter que fazer vídeo também? :lol: há quem não deixe espaço para o gozo que o levou a escolher tal profissão e já veja fotografia pelos olhos, (que piada tão boa :blink: ) Por isso vamos gozando os "postais" :th_up:


IT Partilhar Post #23 nam

nam

  • Membro
  • Registo: 25/09/2010
  • Posts: 2559
  • Idade: 40
    • Local: Cascais

Publicado 13 Janeiro 2011 - 23:33

Não, está absolutamente correcto. Digamos que a pergunta tinha "alguma água no bico", para chamar a atenção para o número de pixéis das imagens full HD e a ilusão que é querer tirar daí imagens como se estivessem a usar as potencialidades totais do sensor o que, para além de outras limitações, as amarram a formatos muito pequenos de impressão ou a serem só vistas em écran.
* sublinhado meu.
Aqui é que eu tenho as minhas dúvidas, pois enquanto no filme segues e enquadras a acção na fotografia captas um momento que possa captar a situação e transmitir a visão do fotógrafo (o que implica escolhas diversas). Ora, fazer as duas coisas ao mesmo tempo e com qualidade parece-me demasiado complicado, mesmo nos casos em que o fotógrafo, normalmente, faria coberturas de tipo rajada.


agomes estou plenamente de acordo com o resto do post, só queria fazer uma correcção, quando falei nas duas coisas (fotografar e filmar) com qualidade nas DSLR's era em separado, pois critiquei negativamente o uso dos dois ao mesmo tempo. (continuamos de acordo)!
Fotografia de fotogramas, se forem tiradas com as máquinas "caras" que vimos no inicio do tópico, já têm uma dimensão mais que razoável.
Reforçaste uma questão importante, o vídeo não vai a traz dos fotógrafos (ou o contrário) porque as novas câmeras o têm...


Partilhar Post #24 aflc

aflc

  • Membro
  • Registo: 05/02/2008
  • Posts: 1439
  • Idade: 41
    • Local: Porto

Publicado 13 Janeiro 2011 - 23:44


Quanto aos postais, não descanso enquanto não fizer "postais" com facilidade para aprofundar o controle do "lápis", depois espero fazer qualquer coisa mais criativa, neste momento ainda não estou ao nível para usar as ditas Holgas :lol: hehe, (até parece um mau comentário), não tenho nada contra mas é claro que pertence ao lado criativo da fotografia.
O outro uso para "máquinas caras" também passa por ser criativo, no entanto se eu fizer bons postais não os vou deixar no disco do Pc, vou vende-los e isso não é falta de imaginação... Isto aborda o lado comercial, posso ser feliz a trabalhar para os outros, ainda por cima a ter que fazer vídeo também? :lol: há quem não deixe espaço para o gozo que o levou a escolher tal profissão e já veja fotografia pelos olhos, (que piada tão boa :blink: ) Por isso vamos gozando os "postais" :th_up:


Não há nada de mal em fazer postais. Mas, na minha opinião, o trabalho pessoal da maioria das pessoas, se bem desenvolvido, rapidamente as levará a fazer algo mais do que postais. É a ordem natural das coisas. Mesmo se o talento for em fazer postais, rapidamente procurá trazer algo de novo e pessoal ao género.

Eu também comecei por fazer postais e faço-os pontualmente. Se encontrar uma paisagem maravilhosa não sou insensível. Mas se nessa paisagem existir um elemento que tenha ligação com uma linha fotográfica que já tenha desenvolvido anteriormente, é mais interessante para mim.

Abraço,
Alexandre

Abraço,
Alexandre


IT Partilhar Post #25 nam

nam

  • Membro
  • Registo: 25/09/2010
  • Posts: 2559
  • Idade: 40
    • Local: Cascais

Publicado 14 Janeiro 2011 - 00:24

Alexandre essa também é a minha linha de pensamento :th_up:

Outra questão em relação ao vídeo vs fotografia. As maquinas que já foram apresentadas como a da Canon e a RED ainda são bastante caras mas quando os preços descerem mais profissionais as vão usar. Comercialmente isto pode ser mau para os fotógrafos. Imagino uma pequena / média companhia de teatro que faz um vídeo para divulgação de uma peça junto de recintos culturais, registo, entidades patrocinadoras etc. Pode fazer a pergunta, não fica mais barato tirar fotos do vídeo em vez de pagar vídeo e fotografia?
A resposta é clara, como vêm isto? Não são cenários a mais a caminho do vídeo? Porque o que acontece agora é haver vídeo e fotografia nas coberturas de eventos como casamentos, teatro, musica etc... e daqui a 10 anos?


Partilhar Post #26 louro

louro

  • Membro
  • Registo: 20/02/2008
  • Posts: 1086
    • Local: lisboa

Publicado 14 Janeiro 2011 - 10:30

Sinceramente tirando um ou outro caso pontual, não estou a ver problema algum pra quem faz fotografia( a fotografia não é só o final da taça e mesmo aí haverá sempre espaço pros 2 meios). Mas sim o aumento da concorrencia a quem faz video a sério  e ás empresas que detinham o segmento das camaras Profissionais! Isso é que será a conclusão mais obvia. A fotografia e o video(cinema) são diferentes!
Os guiões não são os mesmos, estão bem definidos!
As televisões ou os estudio de audiovisuais, não terão interesse em fotografos, as revistas ou imprensa escrita o contrário. Agora obvio que as condições que estes equipamentos proporcionam ( preço, qualidade de imagem etc) farão aparecer mais Spielberg(s) talentosos.
A fotografia não acabou com a pintura. Quanto a fazer as 2 ou 3 coisas bem feitas ... isso é que é mais complicado.  8)
Pequenos estudios que investiram ou usaram a 5DMKII em video, provavelmente nunca fizeram uma foto. Assim como quem a usa a sério pra fotografia ... nunca fez nada com o video( se calhar nem o sabe usar, o que é normal). Agora se uma maquina com ergonomia de video faz fotos  e o contrario... porreiro pá! :) Isso é bom e bem vindo. Pra quem fabrica as maquinas então...
Além disso muitos fotografos( depende da area) á muito que apresentam os 2 serviços. :cheers:



Partilhar Post #27 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 37
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 14 Janeiro 2011 - 11:38

http://www.b2pro.com...p?gallery_id=15

http://www.red.com/e...nce/photography

Isto não é para todos, obviamente. E para fazer uma só foto, é um bocado de trabalho a mais. Agora muitos fotógrafos comerciais começam a entrar na vertente de vídeo.

Certos clientes, para alem da foto, querem campanhas com vídeo e um fotógrafo que oferece os 2 serviços está claramente em vantagem. Mesmo na moda, o videobook já é uma realidade.


IT Partilhar Post #28 nam

nam

  • Membro
  • Registo: 25/09/2010
  • Posts: 2559
  • Idade: 40
    • Local: Cascais

Publicado 14 Janeiro 2011 - 12:44

Certos clientes, para alem da foto, querem campanhas com vídeo e um fotógrafo que oferece os 2 serviços está claramente em vantagem. Mesmo na moda, o videobook já é uma realidade.


Também estou certo disso mas a pergunta que coloquei foi: Daqui a uns anos, quando câmeras como a RED estiverem ao dispor da comunidade profissional mais baixa, não há o risco de o cliente optar apenas pelo vídeo se pode retirar as fotos a partir deste?
A pintura não deixou de existir com o aparecimento da fotografia, mas aquele modelo tradicional de retrato de família que os pintores faziam, passou para a fotografia, isso fez com que a pintura se libertasse e ganhou outro valor para alem do realismo, e os pintores de retratos não saíram prejudicados?
Para quem faz fotografia por amor à camisola e como hobby não se vai preocupar com esta questão mas certos fotógrafos profissionais não estarão a questionar este tema?
O que tenho visto quando existem os dois serviços, normalmente são duas pessoas a trabalhar, um(a) faz vídeo e outro(a) a fotografia, assim é porreiro pá! :D


Partilhar Post #29 salprata

salprata

  • Membro
  • Registo: 18/07/2010
  • Posts: 364
    • Local: Lisboa

Publicado 14 Janeiro 2011 - 16:35

Também estou certo disso mas a pergunta que coloquei foi: Daqui a uns anos, quando câmeras como a RED estiverem ao dispor da comunidade profissional mais baixa, não há o risco de o cliente optar apenas pelo vídeo se pode retirar as fotos a partir deste?
A pintura não deixou de existir com o aparecimento da fotografia, mas aquele modelo tradicional de retrato de família que os pintores faziam, passou para a fotografia, isso fez com que a pintura se libertasse e ganhou outro valor para alem do realismo, e os pintores de retratos não saíram prejudicados?
Para quem faz fotografia por amor à camisola e como hobby não se vai preocupar com esta questão mas certos fotógrafos profissionais não estarão a questionar este tema?
O que tenho visto quando existem os dois serviços, normalmente são duas pessoas a trabalhar, um(a) faz vídeo e outro(a) a fotografia, assim é porreiro pá! :D


Não me parece, porque a adrenalina de fotografar é diferente de filmar...

Não fazes fotografia de estudio, retroto a filmar... não faz sentido...

eu filme com uma maquina de fotografar... e muito raramente me lembro de fotografar quando estou virada para o video... a nossa cabeça funciona de maneira diferente quando é para fotografar ou filmar, por isso é que muitos fotografam "odeiam" video...

;)




Partilhar Post #30 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 37
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 14 Janeiro 2011 - 19:39

uma empresa de componentes X precisa de fazer um vídeo institucional e umas fotografias do espaço. Claro que só iria contratar o videógrafo se pudesse retirar as stills que precisa do vídeo.
Agora é preciso que o videógrafo seja em primeiro lugar um bom fotógrafo.

Por vezes um plano banal acaba por ter significado devido ao movimento do vídeo.  Retirar uma still de um vídeo desses é um tiro no pé.

À medida que o tempo for passando, muitas pessoas vão optar por escolher só vídeo e retirar a still. Ao mesmo tempo muitos fotógrafos vão começar a dominar o vídeo e passar os conhecimentos de luz e enquadramento para as mooving frames.

Muitos fotógrafos hoje em dia já começam a ser directores de fotografia de anúncios e filmes.

Mas nada disto é novo... basta ir a um qualquer estúdio de fotos de casamentos e perguntar se a pessoa que faz os vídeos não faz também de fotógrafo em caso de necessidade.


Partilhar Post #31 salprata

salprata

  • Membro
  • Registo: 18/07/2010
  • Posts: 364
    • Local: Lisboa

Publicado 15 Janeiro 2011 - 00:00

uma empresa de componentes X precisa de fazer um vídeo institucional e umas fotografias do espaço. Claro que só iria contratar o videógrafo se pudesse retirar as stills que precisa do vídeo.
Agora é preciso que o videógrafo seja em primeiro lugar um bom fotógrafo.

Por vezes um plano banal acaba por ter significado devido ao movimento do vídeo.  Retirar uma still de um vídeo desses é um tiro no pé.

À medida que o tempo for passando, muitas pessoas vão optar por escolher só vídeo e retirar a still. Ao mesmo tempo muitos fotógrafos vão começar a dominar o vídeo e passar os conhecimentos de luz e enquadramento para as mooving frames.

Muitos fotógrafos hoje em dia já começam a ser directores de fotografia de anúncios e filmes.

Mas nada disto é novo... basta ir a um qualquer estúdio de fotos de casamentos e perguntar se a pessoa que faz os vídeos não faz também de fotógrafo em caso de necessidade.


Quem faz fotografia faz video, não faz é as 2 coisas ao mesmo tempo, acho eu!



Partilhar Post #32 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 37
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 15 Janeiro 2011 - 00:46

Eu acho o oposto... Quem faz vídeo tem obrigatoriamente de fazer fotografia. Má ou boa, mas tem de lá estar.

Não vejo é como é possível separar o vídeo da fotografia.

Já um fotógrafo pode ser excelente a compor planos estáticos e não ser particularmente dotado para pensar em planos com movimento.


Partilhar Post #33 agomes

agomes

  • Membro
  • Registo: 21/08/2007
  • Posts: 3582

Publicado 15 Janeiro 2011 - 08:22

Olá, boas

(...)
Já um fotógrafo pode ser excelente a compor planos estáticos e não ser particularmente dotado para pensar em planos com movimento.


E, a inversa não pode ser verdadeira?

Não estaremos aqui a misturar competências com facilidades dos equipamentos, e estas com as com as possibilidades de utilização?
Ao mesmo tempo, não estaremos também a misturar interesses e exigências de clientes com necessidades de adaptação à mudança dos fotógrafos?

Para certos usos, não há dúvidas que 1920 x 1080 pixéis, aliados a bons algoritmos de aumento de dimensões, podem servir para retirar fotografias.
Mas, será isso uma forma de cortar custos dos clientes (ou marketing do fotógrafo ou operador de vídeo) ou garantia de que se obtém tão bom como uma imagem fotográfica pensada e executada de raiz?
Conseguir-se-á obter imagens de grandes dimensões com qualidade que leve à dispensa da fotografia feita com utilização de todos os recursos do sensor?
Se for assim, porque se usam os grandes e médios formatos digitais?  Irão eles desaparecer, vítimas do vídeo?

Não há dúvidas que, depois dos cortes de custos das publicações, da uso dos bancos de imagens, do recursos de muitos media a imagens de amadores (filme ou parada, pois há câmeras e telemóveis onde quer que aconteça algo e a rapidez de transmissão e divulgação pode ser quase imediata), dos clientes a descobrir que, em muitos casos podem ter reduções de custos e condições satisfatórias para certos fins, o fotógrafo tem de lutar pela vida e adaptar-se aos novos tempos, por razões de subsistência e sobrevivência no negócio.

Mas,creio que, como em todas as mudanças, não se pode reduzir o fenómeno a uma equação linear e pensar em termos de "one size fits all", o que pode ser tão perigoso como fingir que nada está a acontecer.

Claro que, para pessoas como eu, que não sou fotógrafo nem produtor/realizador/operador de vídeo, estas coisas se limitam à curiosidade de acompanhar os desenvolvimentos e, eventualmente, procurar experimentar e ter algum prazer com práticas que para outros têm significados completamente diferentes, e posso muito bem dar-me ao luxo de aderir ou não aos novos equipamentos (o que, em caso afirmativo, significará sempre, e à cabeça, mais despesa).

Boas  :photo: :photo:



Partilhar Post #34 salprata

salprata

  • Membro
  • Registo: 18/07/2010
  • Posts: 364
    • Local: Lisboa

Publicado 15 Janeiro 2011 - 09:37


Eu acho que neste e se calhar noutros paises a fotografia está muito mais à frente que o video, os fotógrafos não tem que se preocupar...

é muito mais bem vista, e mais aceite...

o acesso alargado à fotografia já cá anda há muito tempo, o video há muito menos....

o video ainda tem que crescer, a fotografia já é grande...





Partilhar Post #35 louro

louro

  • Membro
  • Registo: 20/02/2008
  • Posts: 1086
    • Local: lisboa

Publicado 15 Janeiro 2011 - 10:27

O video e a fotografia têm caminhos e objectivos definidos tocam-se em alguns pontos. As novas tecnologias e plataformas: web,ipad,outras que apareçam,telemoveis etc, dão pros "dois lados" e vão trazer novas vantagens.  :) Por isso não me parece que haja alguma revolução em curso. Excepto no monópólio das camaras profissionais de video e no acesso a essa tecnologia em massa a baixos custos(a democratização do video). Mas o You Tube já existe! :)
De resto a mudança na noticia, já esta aí nas televisões,jornais etc, com telemoveis,compactas e outros meios. Terá mais qualidade com as novas tecnologias e o aparecimento de novos valores com mais facilidade. Agora os mercados vão continuar a ser os mesmos e não existiu o boom de fotografos o mesmo se passara no video.
Sinceramente não estou a ver fusão nenhuma,pelo menos nos tempos mais próximos e mesmo que ela exista,será sempre executada em separado( mesmo que seja possivel o 2 em 1)filme ou fotos. As maquinas fotograficas vão continuar a fotografar e fazer video e as camaras de video a fazer fotos.
Os objectivos e mercados do video e da Fotografia são diferentes embora coexistam e complementem em alguns casos ( mas isso acontece desde o inicio). Fotografos,realizadores,actores,camaraman,guionistas,escritores,criativos,operadores,assistentes, make up,Hair etc vão continuar as suas vidas. Os making offs  já existem á muito tempo, agora são é mais conhecidos por causa do facebook, you tube, conteudos web das revistas ou jornais etc
Quanto ao futuro... poderá aparecer outra tecnologia, que mude completamente o que conhecemos agora 8) O digital esta assente no que existia no analógico. Um dia vão ter que cortar o cordão umbilical e começar tudo de novo. :)



Partilhar Post #36 deim

deim

  • Membro
  • Registo: 19/02/2008
  • Posts: 8304
  • Idade: 37
    • Local: Londres
    • Não é o equipamento...

Publicado 15 Janeiro 2011 - 11:56

agomes o plano em movimento parte de um plano estático. Muitos planos de vídeo são planos estáticos. Se o videógrafo não tiver capacidade para criar a fotografia, como faz o trabalho? arranja sempre um DOP?

Claro, há muitos maus profissionais que para eles filmar é apontar para o que está a mexer e pronto, mas não é desses que aqui se fala. Como esses há muitos fotógrafos que não sabem enquadrar nem entendem nada de luz.


Partilhar Post #37 luísmiguel

luísmiguel

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 2358
  • Idade: 38
    • Local: Viseu
    • “The only photographer you should compare yourself to is the one you used to be.”

Publicado 15 Janeiro 2011 - 14:05

Concordo com o Deim, é mais facil para um Videografo ser também fotografo que um fotografo ser Videografo.
Isto na minha opinião, e não tem nada a ver com competência, tem a ver com, e qualquer fotografo que já tenhe experimentado fazer videos o dirá certamente, uma questão de "formatação mental", Um fotografo está habituado a Stils e só Stils, um videografo está habituado tanto a Stils como a Movimento, e depois pêm-se as questões prácticas, Um fotografo habituado a fotografar com diversas combinações de parametros de exposição, sentira estranheza ao ver-se a filmar tudo(não generalizando obviamente) a 1/50s 1/60s!  Para um videografo fotografar a 1/500 ou 1/8000 é de mais facil adaptação.

Quanto á qustão dos stils retirados de filmes, também acho que não são grande solução pelo menos para algumas utilizações, mas atênçao que o  Full HD não é todo igual,  não é a mesma coisa tirar um still de uma Handycam ou de uma 5D II(embora ambas captem 1920x1080)  á semelhança do que acontece no próprio video onde "os Full HD" não são todos iguais.

E ainda que se possa equiparar uma 5DII/D3X ou outras HDSLRs a uma Camara da RED, não se pode comparar, e aqui já nem falo em acessórios ou coisas do genero, falo mesmo nas capacidades dos sensores e nos formatos de output,  uma RED tem por exemplo uma gama dinâmica em video na ordem dos 12/13EVs e grava videos em RAW com resolução total do sensor por exemplo, coisa que nenhuma HDSLR faz. Portanto, que dá para fazer umas bricadeira muito jeitosas ou mesmo algumas coisas mais profissionais com uma DSLR em modo video, dá, mas não chegam ao patamar de uma RED, e se chegarem, certamente o factor que lhes dá interesse(o preço) deixa de ser interessante.




Partilhar Post #38 agomes

agomes

  • Membro
  • Registo: 21/08/2007
  • Posts: 3582

Publicado 15 Janeiro 2011 - 14:14

(...) o plano em movimento parte de um plano estático. Muitos planos de vídeo são planos estáticos. Se o videógrafo não tiver capacidade para criar a fotografia, como faz o trabalho? arranja sempre um DOP?
(...)


Olá,

É óbvio que cada cena/clip de vídeo é composto por um certo número de fotogramas/frames que, se tomadas isoladamente, são imagens comparáveis a uma fotografia e, se impressas ou gravadas em ficheiro individualizado, resultam numa fotografia. E, os planos, mesmo em que nada mexa, obedecem à mesma regra e só não há movimento porque se escolhe que  anuncio não mexa.

E, não creio que esteja aqui em causa que o videógrafo não tenha "capacidade para criar a fotografia", nem que o assunto possa ser tomado com base num "videógrafo individual", pois a criação de vídeo é mais complexa do que isso (mas isso tu sabes até melhor do que eu) e não serão muitos os casos em que a criação de vídeo seja "a one man show".

Mas isso seria uma conversa que nos levaria muito longe, talvez longe demais para aquilo que os meus conhecimentos dão e, deste modo, não me atreva a trilhar o caminho, deixando isso para os mais envolvidos, interessados e conhecedores do assunto a um nível em que os impactes destes desenvolvimentos são importantes e necessita de ser tidos em conta.

Boas  :photo: :photo:









Partilhar Post #39 manuelsousa

manuelsousa

  • Membro
  • Registo: 29/12/2008
  • Posts: 278
    • Local: Ausente

Publicado 15 Janeiro 2011 - 17:05

http://www.youtube.com/watch?v=cTFzA5HsIbs
(parte 1)

http://www.youtube.com/watch?v=fRE52OHbW-U
(parte 2)

Chris Marker, La Jetée, 1962


Partilhar Post #40 antunes

antunes

  • Membro
  • Registo: 15/12/2010
  • Posts: 38

Publicado 15 Janeiro 2011 - 17:08

Dizer que é mais fácil para quem faz video ser fotografo ou o contrário, não passa de uma falácia (o grau de dificuldade é igual). São raros os casos de alguem que faça as 2.... com sucesso. Pelo menos a nivel profissional,ou com destaque( não incluo quem faz ganchos ao fim de semana).Raramente um realizador de cinema faz fotografia, a não ser como amador ou o contrário. Um dos casos mais conhecido: o realizador David Lynch( que tambem é fotografo e artista plastico), a fotografia dos seus filmes é feita por um fotografo!
O video e a fotografia são completamente distintos. Dizer que se pode fazer com sucesso os 2 é muito arriscado. Só mesmo amador ou com poucos conhecimentos do meio, é que pensa( ou sonha)que basta uma 5D 2 ou uma D7000 e está pronto pra fazer as 2 coisas.Provavelmente não fará nenhuma, não irá além dos sites da Web( olhares, flickr,) e de videos caseiros ou publicados no youtube.  
O video é movimento é como viajar na janela de um comboio, a fotografia é parada( é aquele instante unico que se regista e não se repete mais). Normalmente qum gosta de fotografia e tem talento não pensa em video,o contrário tambem se aplica (é muito raro alguem fazer as 2 com sucesso).
O inicio do fenomeno do Video de massas, ou da Fotografia já não é recente vem do final dos anos 80( AF e automatismos nas maquinas fotograficas, vhs, camecorders no video). Com o digital chegou a massificação da fotografia e video. Agora as Slrd é mais um passo pro consumismo imediato e desenfrado e pra reacender o sonho.
as marcas sabem isso e vão explorar, a tecnologia já existe , mas vai ser solta lentamente usando novos modelos de preferencia com uma curta duração de vida.