Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Fotografar de noite sem tripé é um acto heróico ou pura parvoíce


  • Por favor inicie sessão para responder
70 respostas a este tópico

IT Partilhar Post #41 Luis Leonardo

Luis Leonardo

  • Membro
  • Registo: 13/05/2008
  • Posts: 2649
  • Idade: 43
    • Local: Lisboa

Publicado 11 Novembro 2008 - 18:11

agomes, estamos mesmo pertinho de começar a discutir a lomografia. ehehhe

Quanto à questão do tripé a minha questão vai mais ao encontro de quem o faz com velocidades baixas, porque se puder-mos puxar pelo Iso e ter um F1.4, certamente que o tripé deixa de ser fundamental ;)


Anúncios

Partilhar Post #42 agomes

agomes

  • Membro
  • Registo: 21/08/2007
  • Posts: 3582

Publicado 11 Novembro 2008 - 18:18

agomes, estamos mesmo pertinho de começar a discutir a lomografia. ehehhe

Quanto à questão do tripé a minha questão vai mais ao encontro de quem o faz com velocidades baixas, porque se puder-mos puxar pelo Iso e ter um F1.4, certamente que o tripé deixa de ser fundamental ;)


Olá,

Essa já por aí tem um tópico enorme e no qual, por acaso, nem tive intervenção, pois nunca fui atacado pelo "lomo-vírus".  :lol: :lol:

Esse é o meu entendimento quanto à "necessidade" do tripé ou apoio de efectividade equivalente em cada situação, já que as "vantagens" são muito mais alargadas, assim haja "coragem" e paciência para cerregar com o dito, que até é mal visto e leva a proibições em muitos sítios, infelizmente.

Boas  :photo: :photo:


Partilhar Post #43 gehn

gehn

  • Membro
  • Registo: 29/10/2008
  • Posts: 561

Publicado 11 Novembro 2008 - 18:37



A sugestão do enquadramento é muito válida, mas experimentei ambos os formatos e no final gostei mais do de "retrato".


Desculpa. enganei-me não me referia ao lado direito e sim ao esquerdo. O que queria dizer era não se ver a vegetação por entre os vidros do carro no lado esquerdo. Estar noutra posição (o carro) em que se visse só a terra pelo vidro traseiro. De qualquer forma o enquadramento parece-me muito bem assim do lado direito.


Partilhar Post #44 aflc

aflc

  • Membro
  • Registo: 05/02/2008
  • Posts: 1439
  • Idade: 41
    • Local: Porto

Publicado 11 Novembro 2008 - 20:17



Nota técnica: Normalmente o estabilizador de imagem IS ou VR, é aconselhado pelas marcas a ser desligado quando em tripé, exactamente porque não existe movimento no corpo da máquina, enganando o mecanismo. Não tenho contudo experiência deste fenómeno, guio-me pelo que leio, aliás uma pesquisa pelos fóruns foca essa questão.


Já testei este aspecto. O VR deve ser usado só quando necessário. Em cima de uma tripé introduz uma variável perfeitamente dispensável. Mesmo na situação extrema oposta, com altas velocidade de obturação (> 1/1000s), arriscaria dizer que também será apropriado desligar o VR.

Abraço,
Alexandre


Partilhar Post #45 DuarteM

DuarteM

  • Novo Membro
  • Registo: 19/10/2008
  • Posts: 4

Publicado 12 Novembro 2008 - 16:45

pode se dizer q é um heroico misturado com parvoice... alias é um acto de coragem e q no fundo se acaba por sacar umas imagens interessantes e desperta mais o nosso dom portugues do desenrasca....


Partilhar Post #46 Picacuca

Picacuca

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 4056
  • Idade: 56
    • Local: Torres Vedras
    • Novo projeto: "Walking Camera Project". Já anda na estrada (e na auto-estrada virtual).

Publicado 18 Novembro 2008 - 02:11

Para além da pura parvoíce não consigo compreender qual é o objectivo de tamanho acto heróico, até porque salvo raras excepções o resultado é quase sempre uma foto tremida e sem definição.


Eu por acaso fotografei já e fotografo, muitas vezes à noite sem tripé. E estou muito longe de considerar isso uma parvoíce!
Mas no entanto, não sou contra o tripé (já fui mais :D) e muitas vezes, até o uso, e não só para fotografia nocturna.

Agora, antes de nos pormos aqui a ditar regras, eu penso é que devemos pensar o que queremos de uma determinada imagem, ou do acto de a realizar.
É que, uma fotografia tremida, até pode ficar muito boa... Porque não? Qual é a lei, fotográfica ou não, que proibe as imagens tremidas ou desfocadas?
 
Tudo depende do que se procura fazer...  Estás a ver um reporter de guerra a ter de fazer umas imagens a uma batalha nocturna e pôr-se a montar o tripé? Ou a usar flash? Pois, as fotografias até podiam ficar explêndidas... As primeiras duas ou três... :D

Por outro lado, até se pode pretender dar mesmo essa imagem tremida, sem definição. Normalmente essas imagens transportam-nos para um sentido mais onírico, e a noite presta-se muito a essas abordagens.

E por fim, fotografar sem tripé, pode ser um belo exercício de concentração, um desafio. E quem pretende levar a fotografia um pouco mais a sério, tem necessáriamente que se preocupar em treinar os vários aspectos do acto de fotografar. Tal como noutra qualquer actividade, ninguém nasce a saber fazer logo tudo bem, e essa prática pode vir a revelar-se muito útil. Foi por exemplo graças a exercícios de concentração como esse, que hoje, nos dias bons, consigo fotografar a 1/4s sem tripé e garanto-te que não tremo. E se tiver encostado a uma parede então, até posso arriscar 1s e memo 2s. Perguntar-me ás: para que serve isso? Por exemplo para fotos de espectáculos... Mas esse é só um exemplo...

Essa história do tripé, faz-me lembrar novamente uma história real que se passou durante um curso de fotojornalismo que eu fiz.
Já a contei aqui no forum, mas vou resumi-la uma vez mais: a determinada altura do curso, os professores pediram-nos um trabalho de rua feito à noite. Forneceram as máquinas e rolos P&B para fotografar (de 3200ISO). Mas não nos deram tripé...
Um dos meus colegas, (que tinha tripé dele) atrofiou todo, ficou sem saber o que fazer, porque não tinha um establilizador giroscópico.
Ora, nem o professor sabia o que isso era, e até hoje, eu estou para saber. Mas mesmo assim, não deixei de fazer aquele e muitos outros trabalhos nocturnos (inclusivamente trabalhos profissionais) sem tripé.

Agora, se o que se pretende, é fazer o belo poster da ponte 25 de Abril ou Torre de Belém à noite, ai concordo que o tripé talvez dê algum jeito... Mas será que a fotografia é só isso?


Picacuca
http://abllau.blogspot.com/




Partilhar Post #47 ReDaLeRt

ReDaLeRt

  • Membro
  • Registo: 14/03/2008
  • Posts: 1027
  • Idade: 36
    • Local: Odivelas

Publicado 18 Novembro 2008 - 02:17

(...) consigo fotografar a 1/4s sem tripé e garanto-te que não tremo. E se tiver encostado a uma parede então, até posso arriscar 1s e memo 2s.


Com que comprimento focal?


Numa 300 mm acho difícil...  :lol:


[[]]


Partilhar Post #48 Picacuca

Picacuca

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 4056
  • Idade: 56
    • Local: Torres Vedras
    • Novo projeto: "Walking Camera Project". Já anda na estrada (e na auto-estrada virtual).

Publicado 18 Novembro 2008 - 03:05

Com que comprimento focal?


Numa 300 mm acho difícil...  :lol:


[[]]


Pois... Também eu. :D Mas com um canhão desses, é mais fácil arranjar algo onde o apoiar. E além disso, sempre te podes sentar, cruzar as pernas, e apoiar os cotovelos aos joelhos, ou perto deles. Dessa forma, ficas com um bipé (ou melhor: bibraço :D) onde apoiar a lente. Se conseguires ficar nessa posição por algum tempo (eu não consigo muito tempo) garanto-te que, com algum treino, também não tremes.

Mas por outro lado... Se sais à noite para fotografar com uma 300mm, então também podes ficar em casa e fazer as fotos a partir da janela... :lol:
Isto além, e agora a sério, de ser muito mais seguro... Principalmente para quem vive em grandes cidades. E mais uma vez: tudo depende do que queres fazer...

Respondendo mais directamente: eu costumo fotografar muito com 35mm ou 28mm (ful frame). É para essas distâncias focais, que mais arrisco. mas também fotografo a 80mm a essas velocidades. É só uma questão de gostar da imagem que pretendo realizar. Eu uso esta velha máxima: se tentar, não sei se irei conseguir. Mas se não tentar, tenho a certeza que não consigo. E como eu gosto muito de dúvidas... :D
Ainda por cima não gasto dinheiro para fotografar, apenas tenho o trabalho de apagar as imagens que não resultarem. Qual é o problema?


Picacuca
http://abllau.blogspot.com/




Partilhar Post #49 agomes

agomes

  • Membro
  • Registo: 21/08/2007
  • Posts: 3582

Publicado 18 Novembro 2008 - 12:05

(...)
Ainda por cima não gasto dinheiro para fotografar, apenas tenho o trabalho de apagar as imagens que não resultarem. Qual é o problema?
(...)


Olá, boas

Picacuca "digital style", finalmente rendido aos novos comportamentos e à "tecla do delete"  :D :D

Numa das minhas "pregações do deserto" (post #39) já tinha procurado abrir a questão, mas vejo que a "coisa" continua a suscitar "paixões" e, tal como os ficheiros digitais, ao menos a malta diverte-se...e é de borla!  :lol:

Boas  :photo: :photo:


Partilhar Post #50 cal

cal

  • Novo Membro
  • Registo: 28/01/2008
  • Posts: 0

Publicado 19 Novembro 2008 - 12:31

Se não falar em longas exposições, mas em fotos com luz limitada (digamos até 1s de exposição) uso e recomendo as seguintes técnicas, ou combinações das mesmas:

- Os 2 cotovelos apoiados fazem milagres, pois estabilizam muito bem 2 eixos e deixam apenas 1 eixo (o menos crítico) livre.

- Poisar a máquina em cima de um carro, muro, mochila faz (quase) o mesmo que o tripé, mas normalmente requer algum contorcionismo para enquadrar.

- O IS (ou OS, ou VR, ou VC, ou RQOP) também faz milagres, especialmente se associado à técnica dos cotovelos. Tenho fotos com exposição de 1/3 impecáveis usando esta técnica.

- Tirar meia dúzia de fotos e escolher a melhor. Isto pode ser usado tanto em single shot com vários disparos como em burst (o de ~3fps) deixando ficar o dedo e disparar sempre 2x. Muita gente consegue que o segundo disparo fique mais nítido que o primeiro, pois a mão já não se está a movimentar para fazer o disparo.

Tripé para mim não é opção pois 99% das vezes não estou ali para tirar fotografias, estou ali para fazer outra coisa qualquer, e tiro fotografias também, ou então se estou ali para tirar fotografias, quero passar despercebido para as fotografias ficarem naturais.

O tripé para mim só me serve para fotos encenadas, com tempo, e sem risco de espantar a caça.

Não sei se isto faz de mim herói ou parvo, mas na realidade também não me interessa, pois são as minhas fotos.  :)

Um abraço
--
Cal


Partilhar Post #51 Picacuca

Picacuca

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 4056
  • Idade: 56
    • Local: Torres Vedras
    • Novo projeto: "Walking Camera Project". Já anda na estrada (e na auto-estrada virtual).

Publicado 20 Novembro 2008 - 02:15

Olá, boas

Picacuca "digital style", finalmente rendido aos novos comportamentos e à "tecla do delete"  :D :D


:lol: Parafraseando o Robert Frank... (Ou outro fotógrafo qualquer, a esta hora já não sei... :P) :eu sempre tive um grande caixote do lixo.

Esta coisa de gostar de rasgar fotografias não é de agora, e por acaso, uma das coisas que tenho pena no digital, é que não dá gozo nenhum apagar as imagens. No laboratório P&B, é que é! Cada vez que alguma pequena mancha de negros ou brancos, não ficava comno eu imaginava que devia ficar, era lixo certo! E, acreditem, dá gozo rasgar fotos. A minha carteira é que não gostava nada... :D


Picacuca
http://abllau.blogspot.com/



Partilhar Post #52 marcusflip

marcusflip

  • Membro
  • Registo: 22/11/2008
  • Posts: 33

Publicado 23 Novembro 2008 - 20:22

Tenho tripe.. mas raramente uso para shots nocturnos axo k so faz sentido com um disparador remoto... digo eu!


IT Partilhar Post #53 Luis Leonardo

Luis Leonardo

  • Membro
  • Registo: 13/05/2008
  • Posts: 2649
  • Idade: 43
    • Local: Lisboa

Publicado 23 Novembro 2008 - 20:55

Tenho tripe.. mas raramente uso para shots nocturnos axo k so faz sentido com um disparador remoto... digo eu!


Calculo que já conheças a opção de temporizador da tua máquina... digo eu!


Partilhar Post #54 pedromgm

pedromgm

  • Membro
  • Registo: 22/04/2008
  • Posts: 157
  • Idade: 40
    • Local: São Domingos de Rana

Publicado 24 Novembro 2008 - 14:23

Não podemos considerar uma parvoice fotografar a noite sem tripé, pois por vezes temos as fotos do Momento e se o Equipamento permitir para tal, podemos Fotografar com ISOS Elevados e ficamos sempre com um bom momento para mais tarde recordar, agora fotografar uma Longa exposição sem tripé isso sim é dificil e complicado. Acho que ninguem arrisca em Exposição +2segundos  sem Tripé, é pura e simplesmente para arriscar a não ter nada em condições.

No inicio  era apanhado desprevenido  e a noite la ia eu sem tripé, agora sempre que saio com a maquina seja noite ou dia tenho o cuidado de colocar o tripé na Mala do carro, porque mesmo durante o dia o tripé torna-se indespensável.


Partilhar Post #55 hans

hans

  • Membro
  • Registo: 10/11/2008
  • Posts: 56
  • Idade: 45

Publicado 24 Novembro 2008 - 15:39

Nada substitui um bom tripé, e os resultados falam por si...


Partilhar Post #56 Postal

Postal

  • Novo Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 0

Publicado 25 Novembro 2008 - 03:49

Todas as semanas faço cerca de 1000 a 2000 fotos à noite, e tava lixado se usasse tripé :)

P.S.

95% das fotos saem nitidas :)


Partilhar Post #57 Pedro Guerreiro

Pedro Guerreiro

  • Novo Membro
  • Registo: 27/08/2007
  • Posts: 12
  • Idade: 49
    • Local: Seixal

Publicado 30 Novembro 2008 - 09:18

A utilização do tripé melhora sempre o resultado final, agora se a situação ou o motivo a fotografar não permite a sua utilização é outra história.

Cada situação é uma situação e dependendo desta, podemos solucionar o problema de outras formas:

- Utilizar lentes luminosas e abrir o diafragma o mais possível, e saber por exemplo que uma 50mm a 1.4 e com o objecto a 5m, o intervalo de segurança é de cerca de 50cm;

- Recorrer a lentes ou corpo com estabilizador, mas também não fazem milagres abaixo de 1/5;

- Subir o valor de ISO, mas existem trabalhos cujo grão não é bem recebido e noutros até fica artístico, depende;

- Utilizar o flash, caso seja possível ou o motivo se encontre a uma distância que o permita. Em manual claro, para utilizar velocidades e aberturas, que permitam captar a luz ambiente;

- Adoptar uma posição estável; afastando as pernas, de joelhos ou de preferência encostado a um objecto fixo. A colocação do dedo do botão de disparo é muito importante. Deve ser cómoda mas o mais vertical possível em relação ao botão;

- Suspender a respiração momentos antes do disparo;

- Saber esperar pelo melhor momento, caso seja uma pessoa quando ela não está a fazer movimentos;

- Caso a máquina necessite de estar mesmo quietinha, pode-se coloca-la sobre algo;

- Pode-se e deve-se utilizar estas várias técnicas em conjunto;

- Fotografar e pensar em Raw, pois na edição permite uma maior flexibilidade tanto nas sombras como nas altas luzes.

Não existem formulas mágicas, pois depende do momento e ao fim a que se destina a foto, mas uma coisa é certa o tripé melhora em muito o resultado final, basta aumentar uma fotografia 300 ou 400x e ver a diferença, mesmo de dia.

Espero ter ajudado e não ter cometido nenhuma gafe

Fiquem bem



Partilhar Post #58 Ivan de Almeida

Ivan de Almeida

  • Membro
  • Registo: 18/11/2008
  • Posts: 199

Publicado 08 Dezembro 2008 - 16:53

Entre fazer e não fazer uma fotografia, prefiro sempre fazer. E há fotografias que não admitem tripé, são feitas "na vida", no meio delas, em um restaurante com luz pouca, etc. E é normal ficarmos felizes quando tentamos algo com possibilidades menores de êxito e dá certo.

Fotografo muito sem tripé. De modo geral, uso tripé para paisagens ou pouco mais que isso, pois minha fotografia é essa, da vida que corre. Fico feliz em conseguir, mas quando consigo isso não significa que eu seja melhor. No máxomo significará que tenho mão estável.

Já fiz, certa vez, com uma Fuji s5000 que não tem espelho e é muito estável, uma foto bem legal com 1s, de pé no meio da rua. É natural que isso me deixe satisfeito, mas não vaidoso no sentido de achar-me melhor por isso. E duvido que eu consiga repetir a mágica -risos.


Partilhar Post #59 reflex_7

reflex_7

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 756

Publicado 19 Fevereiro 2011 - 02:16

Eu concordo que entre fazer a foto mais vale fazer, nem que seja para a recordarmos sem grande qualidade, só capturar algo que nos lembre aquele lugar ou momento.

Para mim não resulta apoiar a camera nos muros ou etc, resulta sempre num enquadramento muito manhoso, parece que alguém deixou ali a camera e carregou e tirou-se uma foto. Depende dos muros claro, mas normalmente não existem muros e suportes que nos garanta a flexiblidade desejada.

No entanto não gosto de andar com o tripé pois é chato estar sempre a montar desmontar... mas é um mal necessário, por muita ginástica que faça, uma foto de 30 segundos de exposição como eu às vezes gosto de tirar ou de uma abertura menor, é impossivel ficar bem.. às vezes pode parecer bem no lcd mas não no pc!
Até para tirar à agua a correr às vezes é fundamental o tripé senão quisermos congela-la.

Acho que fica incorrecto dizer que se tirou a foto sem tripé e que ficou boa, porque é tipo provocação para quem anda ''feito parvo com o tripé às costas, e eu consegui o mesmo que ele, e estou aqui a dizer isso'' é um pouco isso. Se se tirou uma foto sem tripé e ficou porreira, porreiro, mas não é preciso gabarem-se.

Não vale a pena entrar na discussão do que é a arte, se alguns consideram uma foto tremida arte e boa, é opinião individual, não poderá ser globalizada.



Partilhar Post #60 carpeira

carpeira

  • Membro
  • Registo: 31/08/2009
  • Posts: 90
  • Idade: 62
    • Local: Barreiro

Publicado 19 Fevereiro 2011 - 13:39

Penso que o uso do tripé é necessário em diversas situações. Se alguma dessas situações se verificar e o tripé não estiver comigo, até posso fazer umas imagens mas com a simples idéia de registrar algumas perspectivas e voltar em outra altura mais bem preparado.
De qualquer forma tenho o meu tripé sempre no porta-malas.