Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Direito à privacidade


  • Por favor inicie sessão para responder
95 respostas a este tópico

Partilhar Post #81 goncalocard

goncalocard

  • Membro
  • Registo: 27/08/2010
  • Posts: 76

Publicado 13 Fevereiro 2013 - 17:33

Olá a todos,

Tenho aqui uma questão - eu gosto de fotografar edifícios abandonados. Na cidade onde vivo, no centro histórico existem muitas casas que são de domínio privado, mas ninguém vive lá, estão vandalizadas e tudo. Para fotografar edifícios/casas privadas, as fachadas é necessária autorização do proprietário? Quando a fotografia é para fins não-comerciais.

Outro exemplo, quero fotografar uma árvore que está no quintal no vizinho, e eu estou no passeio, posso fotografar a árvore?


Anúncios

Partilhar Post #82 Crazy_Guitar

Crazy_Guitar

  • Membro
  • Registo: 06/09/2010
  • Posts: 360
  • Idade: 39
    • Local: Braga, PT

Publicado 27 Fevereiro 2013 - 14:08

Olá a todos,

Tenho aqui uma questão - eu gosto de fotografar edifícios abandonados. Na cidade onde vivo, no centro histórico existem muitas casas que são de domínio privado, mas ninguém vive lá, estão vandalizadas e tudo. Para fotografar edifícios/casas privadas, as fachadas é necessária autorização do proprietário? Quando a fotografia é para fins não-comerciais.

Outro exemplo, quero fotografar uma árvore que está no quintal no vizinho, e eu estou no passeio, posso fotografar a árvore?

Tudo boas questões.
Em teoria, acho que é preciso um object release, ou seja, autorização expressa do proprietário para fotografar o objecto.

Eu não sigo nada disso. Eu fotografo. Se alguém me vir e ficar chateado, que venha falar comigo (e já têm vindo) e eu mostro a fotografia e/ou apago na hora (sendo digital) ou nem chego a tirar (analógico).
Mantenho espírito aberto para que alguém me contacte pedindo para que eu retire fotos suas presentes na minha galeria. (É que nem levanto qualquer tipo de problemas! Tiro e pronto! Sou cordial e ficamos todos felizes.)

Lamentável que haja gente com "macacos na cabeça" em relação a quem tira fotografias...


Partilhar Post #83 dragom

dragom

  • Membro
  • Registo: 28/12/2007
  • Posts: 2419
  • Idade: 50
    • Local: Porto

Publicado 27 Fevereiro 2013 - 14:23

Olá a todos,

Tenho aqui uma questão - eu gosto de fotografar edifícios abandonados. Na cidade onde vivo, no centro histórico existem muitas casas que são de domínio privado, mas ninguém vive lá, estão vandalizadas e tudo. Para fotografar edifícios/casas privadas, as fachadas é necessária autorização do proprietário? Quando a fotografia é para fins não-comerciais.

Outro exemplo, quero fotografar uma árvore que está no quintal no vizinho, e eu estou no passeio, posso fotografar a árvore?


Desde que fotografes a fachada / árvore da via pública, sem entrar na propriedade é perfeitamente legal. Não podes usar comercialmente.


Partilhar Post #84 joaoFF17

joaoFF17

  • Novo Membro
  • Registo: 27/03/2013
  • Posts: 2

Publicado 27 Março 2013 - 12:46

Boas,
Como apaixonado por carros, costumo frequentemente tirar fotos aos que vou vendo, nem que seja por telemóvel, para publicação posterior numa página e num fórum, e com a matrícula tapada. Até agora nunca fui 'apanhado' por nenhum proprietário, mas a minha questão é se existe alguma ilegalidade nessas mesmas fotos fotos, apesar de as matrículas não serem um problema...


Partilhar Post #85 Pedro Malheiros

Pedro Malheiros

  • Membro
  • Registo: 15/12/2012
  • Posts: 275
  • Idade: 45
    • Local: Angola

Publicado 24 Maio 2013 - 23:09

Não sou advogado e pouco sei de código civil , mas qualquer cidadão tem o direito de instaurar um processo . A decisão

compete ao magistrado neste caso ao Digmo . Juiz ., é como o que metem nas fotos copyrith com a assinatura , e dizem que a foto não pode ser copiada , bem não pode , mas para pedir uma indmnização reclamando direitos autorais terá de

recorrer ao Tribunal , implica custas do processo , contratar um advogado , perda de tempo de idas a Tribunal , será que a foto em causa vale tanto ? é como uma pessoa ser fotografada , apresenta queixa  e terá que instaurar um processo ao fotógrafo , vai perder tempo e dinheiro , vale a pena ? então os politicos e figuras publicas estavam sempre a mover processos judiciais contra os fotógrafos . Uma vez informei-me na S.P.A. e tinha que pagar uma massa já grande anualmente , mais cada registo de obra fotográfica . Também há pessoas que se atravessam pela frente das máquinas e a objetiva não tem culpa , enfim foi apenas uma opinião pessoal e boas fotos .




Partilhar Post #86 CyberJ

CyberJ

  • Membro
  • Registo: 03/09/2012
  • Posts: 130
  • Idade: 41
    • Local: Vialonga

Publicado 26 Agosto 2013 - 23:50

Só um reparo no que foi dito sobre sermos interpelados por um agente da autoridade sobre as fotos que tiramos às pessoas/crianças como foi relatado anteriormente.

Como foi dito, um policia não tem autoridade para obrigar a mostrar-mos as fotos do cartão, apenas o ministério publico e não um juiz o pode fazer após a abertura de um processo judicial.

O direito à imagem não é um crime publico, como tal, nenhum policia pode abrir um processo contra o fotografo, apenas o fotografado o pode fazer, como tal, tem de se dar ao trabalho de ir a uma esquadra e apresentar queixa, nos entretantos, ja o cartão desapareceu.


Partilhar Post #87 Pedro_55

Pedro_55

  • Novo Membro
  • Registo: 22/03/2013
  • Posts: 5

Publicado 15 Novembro 2013 - 08:40

Por tudo o que já li anteriormente é fácil concluir que muitas vezes há situações em que não é "politicamente correcto" fazer fotos de uma ou outra situação.

 

È importante perceber que muitas das vezes a nossa forma de estar pode causar essa própria reacção.

Quando se faz fotografia num espaço público é muito importante saber como nos devemos introduzir.

 

Entrar num Centro comercial com uma DSLR e uma Tele não é a forma mais correcta de se conseguir passar despercebido...mas se até for numa de turista e levar uma point-n-shoot e estiver com amigo sou apenas mais um cliente.

 

Tudo se torna mais complicado quando estamos sozinhos, as pessoas tendem a desconfiar de pessoas que circulam sozinhas..como se se tivesse que andar sempre guardado.

E embora as pessoas não entendam que a fotografia é um processo criativo, pessoal e que por isso só pode ser desenvolvido na nossa própria companhia essa é a única forma de fazermos como fotógrafos o que pretendemos.

Eu fotografo tudo onde quer que esteja, pessoas edifícios, situações, mas tenho sempre o bom senso de me introduzir antes ou depois às pessoas envolvidas, é uma forma de nos fazermos aceitarmos como fotógrafos e fazer-mo-nos respeitar como artistas e profissionais.

 

Ignorando as pessoas, e desculpem-me a sinceridade, patéticas ( como essa senhora que chamou a policia e que é claramente uma pessoa doentia e em crise pessoal ) somos nós com a nossa postura que atraímos essas situações.

Pessoalmente não acho correcto fotografar crianças anónimas, esse é precisamente um dos comportamentos que leva a criar desconfiança. Não o façam! A não ser claro com objectivos comerciais e devida autorização.

 

Fotografar idosos é uma outra situação, se for num sentido documental e que ajude a fazer entender um contexto social ou uma outra situação que dignifique a pessoa parece-me correcto, de outra forma fotografar pessoas sejam quais forem com o sentido de criar algum tipo de situação de gozo, parece-me de mau gosto e uma vez mais não ajuda a fazermo-nos respeitar.

 

Muitas pessoas esquecem-se do bom senso quer quando fotografam ou as que estão a ser fotografadas...por isso cabe-nos a nós deixa-las à vontade..muitas das vezes fotografo estranhos e quando noto má disposição até mostro a foto de iniciativa própria.

 

Muitas dessas reacções somos nós que obtemos como a nossa própria forma de estar, outros lógico que devido a pessoas com falta de cérebro, mas claro que até a essas devemos fazer-nos respeitar.

 

Ignorar a pessoa só a deixa mais nervosa e com um comportamento mais suspeito, é importante entender que nós não somos ladrões de imagem, somos profissionais ou amadores, retratistas hobbiistas, seja o que for temos que aprender a respeitar e a não nós deixar-mos intimidar por essas situações e fazer exactamente o oposto de fugir mas abordar a pessoa a tranquiliza-la.

 

(Logico que à -pessoas- (em todo o tipo de funções) bem estúpidas mas nessas situações , em que a pessoa ameace chamar a policia tomo você mesmo essa iniciativa, se não tem algo a esconder mostre isso mesmo.

 

Mostre-se amigável não fechado ou no silêncio, mostre-se aberto a comunicar, dialogar mostrar a sua arte, se a pessoa exigir apagar a foto é muitas vezes porque não gosta da forma de que foi retratada, comigo em muitas situações é me pedida a foto.

 

Lógico que já tive os meus dissabores e em vários países a policia atrás mas nem se deixe intimidar, não está para cometer nenhum atentado portanto desfrute da sua liberdade e das suas fotos.

Acima de tudo somos seres sociais, e entender os medos das outras pessoas é mais nossa obrigação quando os estamos a fotografar.

Coloque-se na posição da pessoa que está a fotografar, isso ajudará a simplificar e melhorar a sua compreensão sobre as possíveis situações que se apresentam!

 

Boas fotos!




Partilhar Post #88 SRfisco

SRfisco

  • Novo Membro
  • Registo: 02/10/2016
  • Posts: 1
    • Local: Matosinhos

Publicado 02 Outubro 2016 - 15:43

Boa tarde ao fórum,

 

Sou novo aqui, por isso apresento-me.

 

Chamo-me Sérgio, tenho 47 anos e sou reformado por invalidez, tive um AVC que me deixou paralisado do lado esquerdo, recuperei o andar, mas o braço e mão esquerda, foram-se de vez. Gosto muito de imagem e vídeo, vou fazendo umas edições caseiras, com o que capto, principalmente nos jogos de futebol do meu filho que tem atualmente 13 anos. Utilizo uma camara de vídeo da sony e uma Cannon para fotografia, pela impossibilidade de manobrar a objetiva tive de optar pela SX60HS. Vai servindo o propósito, mas tenho muitas saudades da minha 60D com a 70-300. Enfim... não tendo cão, caça-se com um gato... lá diz o ditado.

 

Apresentação feita. Deixo aqui o relato do que me aconteceu hoje.

 

Omeu filho teve jogo de futebol 11, campeonato distrital do Porto. O jogo foi no Viltalis Parque. No local preparo-me para captar algumas fotos e eis que um Segurança me vem dizer que não podia. Pergunto qual o fundamento legal de tal proibição. Remete para um aviso afixado na entrada. Esse aviso é um conjunto de sinais de proibição de entrada no recinto dos objetos nele contidos, como por exemplo a proibição de facas e material contundente. No entanto não foi efetuada qualquer revista, porque neste caso o acesso era publico, gratuito e sem condicionamento. Assim, considero o aviso desprovido de fundamento legal, não continha o regulamento ou artigo legal que o legitimava, recuso obedecer ao Segurança e este chama o seu chefe e a história repete-se, este chama a PSP, a estes pergunto qual o crime que praticava ao fotografar o meu filho, não me consegue esclarecer, identifica-me e incita-me a fazer reclamação no livro no final. Mas vai embora sem esclarecer o mais importante. Onde estava o meu ilícito?

Fiz a reclamação e curiosamente tive de chamar a PSP, pois parece que o livro estava desaparecido e demorou mais de 1/2 Hora a aparecer... irei apresentar queixa formal às entidades camarárias, entidade que tem o dever de fiscalizar este tipo de instalações.




Partilhar Post #89 JPenedo

JPenedo

  • Membro
  • Registo: 21/02/2013
  • Posts: 319
  • Idade: 48
    • Local: Santiago do Cacém

Publicado 05 Abril 2017 - 11:31

Entres as várias publicações verifiquei que numa delas era mencionado que, ao fazer fotografia de rua tentava sempre que não apareça o rosto, de forma identificável, do retratado. Porém, e caso exista alguma resposta peço desde já os mais sinceros pedidos de desculpas, não vi uma resposta, ou opinião, sobre essa técnica em termos legais. Ou seja, pelo facto de fotografar,  alguma situação quotidiana, em que o retratado está de costas é permitido? Ou esse pressuposto é sustentado pelo facto deste não poder provar que é de facto a  sua imagem, uma vez que o rosto não está, de um forma clara e inequívoca, perceptível?  E a sua publicação? (seja forum ou rede social etc) 

 

Independentemente da qualidade da imagem, refiro-me a este género de imagem.

 

33803323165_5fffc71dfd_k.jpgThe ryder by Jorge Penedo, no Flickr


Editado por JPenedo, 05 Abril 2017 - 11:51 .



Partilhar Post #90 Oliveiravlg

Oliveiravlg

  • Membro
  • Registo: 29/12/2014
  • Posts: 2985
  • Idade: 52
    • Local: Valongo

Publicado 05 Abril 2017 - 17:17

Vê lá se isto ajuda em algo.

 

https://www.ipf.pt/s...rime-o-seu-uso/

 

Na minha opinião desde que o fotografado não seja identificalvel, não deve haver problema. (não forma há de saber quem é, excepto o próprio)


Editado por Oliveiravlg, 05 Abril 2017 - 17:18 .



Partilhar Post #91 Mario Silveira

Mario Silveira

  • Membro
  • Registo: 26/01/2008
  • Posts: 507
  • Idade: 57
    • Local: Quinta do Conde - Setubal - Pt

Publicado 05 Maio 2017 - 06:36

SRfisco lamento imenso o que te aconteceu e desejo-te as melhoras dentro do possível e a maior força para continuares. A história que contaste e outras daqui já se passaram algumas comigo e à muito que concluí q mais vale meter a viola no saco e bazar pq não vale a pena. Por essas e por outras dediquei-me à passarada pq não reclamam e não corro riscos de que me acusem do que quer que seja e é bem mais tranquilo. Abraço


Partilhar Post #92 SnowSkier

SnowSkier

  • Moderador
  • Registo: 15/06/2009
  • Posts: 7457
    • Local: Albufeira City

Publicado 20 Junho 2017 - 22:16

Tenho uma situação que gostava de ver esclarecida, se alguém souber.

 

Um indivíduo filma um funcionário de um banco, concretamente o tesoureiro, sem que este saiba que está a ser filmado, ou seja, sem o seu consentimento e atentando ao facto de que se trata de um Banco, onde as questões de segurança se põem em causa.

 

Isto é permitido ou quem filma estará a incorrer em situação ilegal e passível de crime ou coima por tal facto?

 

Provas disso há. Testemunhas(clientes habituais) e ainda a câmara de video-vigilância existente que, em caso de dúvida, se poderá recorrer para confirmação dos factos.

 

Já pesquisei e não consegui encontrar algo de concreto.

 

Alguém sabe?




Partilhar Post #93 clikhere

clikhere

  • Membro
  • Registo: 25/04/2011
  • Posts: 134
  • Idade: 42
    • Local: Grande Porto / Maia

Publicado 20 Junho 2017 - 22:44

Posso estar enganado, mas se é dentro do Banco, qualquer tipo de filmagem é proibida.




Partilhar Post #94 SnowSkier

SnowSkier

  • Moderador
  • Registo: 15/06/2009
  • Posts: 7457
    • Local: Albufeira City

Publicado 20 Junho 2017 - 22:51

Posso estar enganado, mas se é dentro do Banco, qualquer tipo de filmagem é proibida.

 

 

Pois, eu sei que sim. Queria era o código, artigo, processo civil ou penal em que se verifique como imputar responsabilidades ao prevaricador e quais são as consequências disso.

 

Obrigado




Partilhar Post #95 clikhere

clikhere

  • Membro
  • Registo: 25/04/2011
  • Posts: 134
  • Idade: 42
    • Local: Grande Porto / Maia

Publicado 20 Junho 2017 - 23:25

Bem, uma pesquisa pelo google e prontos, ficas a saber a lei toda do Brasil, mas alguém esqueceu se de Portugal :(




Partilhar Post #96 SnowSkier

SnowSkier

  • Moderador
  • Registo: 15/06/2009
  • Posts: 7457
    • Local: Albufeira City

Publicado 21 Junho 2017 - 00:08

Bem, uma pesquisa pelo google e prontos, ficas a saber a lei toda do Brasil, mas alguém esqueceu se de Portugal :(

 

 

Exactamente! Foi isso que encontrei. :lol:

 

Mas não serve. :pout: