Ir para conteúdo

  • Facebook

  • Este site usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar o site está a aceitar o uso de cookies. SABER MAIS ENTENDI

Foto

Até que ponto são inseparáveis da vossa máquina?


  • Por favor inicie sessão para responder
104 respostas a este tópico

IT Partilhar Post #41 M.I.B.

M.I.B.

  • Membro
  • Registo: 13/08/2010
  • Posts: 3856
    • Local: Porto

Publicado 19 Fevereiro 2011 - 12:25

eu não invejo nada... adoro o olhar fotográfico, mesmo sem máquina. Adoro enquadrar, ver a luz, apreciar as sombras, as formas, as cores. fotografar é uma continuação do acto de ver com a imaginação e não um processo distinto. Mesmo que não faça a foto, imaginei-a e isso só por si já é bom.


É precisamente aí que quis chegar, só que no meu caso torna-se distractivo. Adoro muito fotografar coisas novas, mas por vezes parece que não penso noutra coisa... ::)
Ainda vira obcessão  :ph34r:
:lol: :lol: :lol: :lol:



Anúncios

Partilhar Post #42 Ivan de Almeida

Ivan de Almeida

  • Membro
  • Registo: 18/11/2008
  • Posts: 199

Publicado 19 Fevereiro 2011 - 16:28

"Ando por aí pela rua e não quero que meu olhar seja instrumentalizado, domesticado. Ando pela rua, e a rua é viva, a rua é ela, não é uma imagem fixa, tem vento, tem cheiros, tem barulho, tem um espaço que meu olho cria ao voltar-se para lá ou para cá observando o camelô a vender roscas ou a banca de jornais. “O sol na banca de revistas”. A perspectiva cônica não a descreve, a perspectiva cônica a reduz, a minimiza, a empobrece... Sinto-me traindo a riqueza do mundo ao fotografá-lo."

Texto extraído do artigo Fotografia e Anti-Liberdade
http://fotografiaemp...anti-liberdade/

Respondendo aos que disseram ser uma obcessão à qual se entregam: Tenho muitos interesses para deixar que apenas um me comande. A vida é infinitamente mais rica que a fotografia.

Lembro-me de uma vez em que tive a oportunidade de entrevistar o Oscar Niemeyer, talvez o maior arquiteto vivo, e ela disse sobre a arquitetura o seguinte: "A Arquitetura não importa, o que importa é a vida". Quando o entrevistei não o entendi perfeitamente, não alcancei a dimensão do que dizia, parecia uma blague, mas agora, alguns anos passados, vejo que é uma frase de extrema lucidez.

Não saio pela vida fotografando. Fotografo quando quero, coisa completamente diferente.

Há um mês fui a Florianópolis, uma das cidades mais bonitas do Brasil, e não cheguei a fazer 100 fotos. Simplesmente não me atraiu fotografar, mais me atraia a praia, comer peixes, camarões, tomar uma cerveja geladíssima, andar pela praia no fim do dia. Quando viajo não levo equipamento complexo, levo em geral apenas uma câmera/lente, já cheguei a viajar só com uma Canonet 17 e alguns rolos de filme.


IT Partilhar Post #43 M.I.B.

M.I.B.

  • Membro
  • Registo: 13/08/2010
  • Posts: 3856
    • Local: Porto

Publicado 19 Fevereiro 2011 - 16:38

"Ando por aí pela rua e não quero que meu olhar seja instrumentalizado, domesticado. Ando pela rua, e a rua é viva, a rua é ela, não é uma imagem fixa, tem vento, tem cheiros, tem barulho, tem um espaço que meu olho cria ao voltar-se para lá ou para cá observando o camelô a vender roscas ou a banca de jornais. “O sol na banca de revistas”. A perspectiva cônica não a descreve, a perspectiva cônica a reduz, a minimiza, a empobrece... Sinto-me traindo a riqueza do mundo ao fotografá-lo."

Texto extraído do artigo Fotografia e Anti-Liberdade
http://fotografiaemp...anti-liberdade/

Respondendo aos que disseram ser uma obcessão à qual se entregam: Tenho muitos interesses para deixar que apenas um me comande. A vida é infinitamente mais rica que a fotografia.

Lembro-me de uma vez em que tive a oportunidade de entrevistar o Oscar Niemeyer, talvez o maior arquiteto vivo, e ela disse sobre a arquitetura o seguinte: "A Arquitetura não importa, o que importa é a vida". Quando o entrevistei não o entendi perfeitamente, não alcancei a dimensão do que dizia, parecia uma blague, mas agora, alguns anos passados, vejo que é uma frase de extrema lucidez.

Não saio pela vida fotografando. Fotografo quando quero, coisa completamente diferente.

Há um mês fui a Florianópolis, uma das cidades mais bonitas do Brasil, e não cheguei a fazer 100 fotos. Simplesmente não me atraiu fotografar, mais me atraia a praia, comer peixes, camarões, tomar uma cerveja geladíssima, andar pela praia no fim do dia. Quando viajo não levo equipamento complexo, levo em geral apenas uma câmera/lente, já cheguei a viajar só com uma Canonet 17 e alguns rolos de filme.


Eu concordo, não fotografo para viver, nem vivo para fotografar. Mas não posso negar que tenho um grande interesse por fotografia, ando quase sempre com pelo menos a minha máquina e a minha 18-55. Tem dias que se desconfio que se vai passar alguma coisa de interessante, até posso levar mais uma lente ou outra, mas depende mesmo da situação.


Partilhar Post #44 reflex_7

reflex_7

  • Membro
  • Registo: 27/01/2008
  • Posts: 756

Publicado 21 Fevereiro 2011 - 22:26

O que me acontece é que vivo e quero registar isso, tudo.. se estou no café a beber uma cocacola gelada e me der na cabeça fotografo em macro as gotas do copo.. etc.. gosto muito de fotografar e não deixo de viver por isso! normalmente aprecio o momento, a praia, vista, etc, depois quando vou embora, registo-a..

O unico problema em fotografar é que com o anos, nós vamos lembrar o momento pelas fotografias, e não tanto pela imagem mental. Se tiramos fotografia X, dps ao pensar na cidade, não nos lembramos tanto do GERAL registado pela memória, talvez só mais da fotografia X. Mas também ajuda ao ver a fotografia lembramos os momentos, é um pouco um pau de dois bicos... Não importa muito pensar a fundo!


Partilhar Post #45 Tonux

Tonux

  • Membro
  • Registo: 11/01/2011
  • Posts: 839

Publicado 24 Fevereiro 2011 - 10:17

olá

Aproveitando este tópico, conto um episódio que se passou comigo, porque tirar uma fotografia pode ser complicado num mundo agressivo e desconfiado em que vivemos.

Um belo dia de primavera passava eu por uns campos cheios de flores várias, à beira da estrada. O conjunto dos vários tons era muito bonito. Como tinha a máquina comigo resolvi fazer umas macros naquele campo.

Estava eu, praticamente no meio do nada, quando ouço uma voz por trás de mim: "Ouça lá, o que pensa que está a fazer?". Fiquei pasmado. Estava mesmo junto a mim um indivíduo com ar meio grunho e ameaçador. Não me deixou falar, pois continuou de pronto: "Isto é propriedade privada, não pode tirar fotografias, ouviu?". Respondi-lhe, então, que era fotógrafo amador e não pretendia invadir-lhe a propriedade, mas tão somente tirar uma ou duas fotografias às flores. Resposta pronta: "Uma ou duas? Tira só uma e saia imediatamente. Eu estou aqui a ver". Perante esta resposta, não tirei nenhuma fotografia e saí de imediato do campo, regressando à estrada, ali mesmo ao lado, fazendo por esquecer tão apetitosa paisagem para a fotografia. Há mais campos e mais flores, pensei.


IT Partilhar Post #46 M.I.B.

M.I.B.

  • Membro
  • Registo: 13/08/2010
  • Posts: 3856
    • Local: Porto

Publicado 24 Fevereiro 2011 - 10:24

olá

Aproveitando este tópico, conto um episódio que se passou comigo, porque tirar uma fotografia pode ser complicado num mundo agressivo e desconfiado em que vivemos.

Um belo dia de primavera passava eu por uns campos cheios de flores várias, à beira da estrada. O conjunto dos vários tons era muito bonito. Como tinha a máquina comigo resolvi fazer umas macros naquele campo.

Estava eu, praticamente no meio do nada, quando ouço uma voz por trás de mim: "Ouça lá, o que pensa que está a fazer?". Fiquei pasmado. Estava mesmo junto a mim um indivíduo com ar meio grunho e ameaçador. Não me deixou falar, pois continuou de pronto: "Isto é propriedade privada, não pode tirar fotografias, ouviu?". Respondi-lhe, então, que era fotógrafo amador e não pretendia invadir-lhe a propriedade, mas tão somente tirar uma ou duas fotografias às flores. Resposta pronta: "Uma ou duas? Tira só uma e saia imediatamente. Eu estou aqui a ver". Perante esta resposta, não tirei nenhuma fotografia e saí de imediato do campo, regressando à estrada, ali mesmo ao lado, fazendo por esquecer tão apetitosa paisagem para a fotografia. Há mais campos e mais flores, pensei.


Bem...invasão de propriedade privada é crime. O homem lá teve a sua razão, mas penso que há maneiras boas e maneiras más de falar.
Mas se o gajo era meio "labrego", então é mesmo para esquecer porque nem dá para falar com pessoas que não sabem ouvir.
Olha tiveste sorte, se fosse nos USA provavelmente terias sido corrido ao tiro ou ao murro  :boxed3:
Mas gostei da tua atitude positiva perante a situação, e sempre tens uma história para contar  :th_up:


Partilhar Post #47 Ming@s

Ming@s

  • Membro
  • Registo: 06/04/2010
  • Posts: 503
  • Idade: 41
    • Local: Carnaxide - Lx

Publicado 27 Fevereiro 2011 - 13:43

Pois já sabes que propriedades privadas é complicado.

Mas os fotógrafos em certas zonas são sempre mal vindos, deve ser das maquinas, o pessoal deve-se assustar com maquinas muito grandes.

Cumps.


Partilhar Post #48 alexb

alexb

  • Membro
  • Registo: 03/12/2010
  • Posts: 177
  • Idade: 44
    • Local: Almada

Publicado 09 Abril 2011 - 15:50

Desde que comprei a minha primeira digital à cerca de um mês que praticamente não a largo. Talvez sejam ainda resquícios do facto de toda a vida ter fotografado com filme, onde cada fotografia tinha de ser muito bem ponderada, afinal custa uma pipa de massa cada vez que se dispara.



Partilhar Post #49 Otavio Almeida

Otavio Almeida

  • Novo Membro
  • Registo: 24/04/2011
  • Posts: 1

Publicado 24 Abril 2011 - 22:44

Por motivo profissional, estou sempre com minha Fuji FinePix JZ 300 em meu bolso ou pasta, já que fiscalizo as obras, que a construtora, que sou empregado realiza e tendo inclusive de enviar email com as fotos para o escritório central.


Partilhar Post #50 VGomes

VGomes

  • Membro
  • Registo: 08/08/2009
  • Posts: 110
  • Idade: 42
    • Local: Lisboa

Publicado 16 Maio 2011 - 15:07

Olá,

Desde alguns anos, tenho gosto por fotografia. Mas de há uns meses para cá tento, no meio de uma vida agitada,ter  mais tempo para me dedicar.

Agora, cada vez que saio da casa,levo a minha Sony Cyber-shot. O meu marido já se ri. Tenho uma filha, de 3 anos. Quando nos estamos a preparar para sair de casa, verifco o roll de coisas para ela e, claro, a minha camera. Já faz parte!!!

Abraços


Partilhar Post #51 jagc

jagc

  • Membro
  • Registo: 12/11/2008
  • Posts: 1343
  • Idade: 32
    • Local: Margem Sul
    • memoriar.org - Criar, fazer memórias.

Publicado 16 Maio 2011 - 15:16

A ultima vez que respondi ao tópico foi em Janeiro, nessa altura disse que andava com a maquina á uma semana e nem tinha tirado uma fotografia... pois bem nada de novo, continuo na mesma. Já ando á uns tempinhos com a BC1 na mala (todos os dias) e pouco uso lhe dou lol No inicio do mês meti-lhe um rolo novo e o contador diz que "já" foram tiradas 3 (duas a mim por outra pessoa  :P) Devo ter algum problema, adoro andar carregado com isto. Depois quando comprar uma nova meto esta na estante e ando com outra para não enjoar.  :happy:


Partilhar Post #52 Aybulgin

Aybulgin

  • Membro
  • Registo: 24/07/2010
  • Posts: 1181

Publicado 16 Maio 2011 - 15:49

Eu tendo uma reflex e sendo estudante nao da muito jeito andar com a maquina sempre comigo, ainda para mais ando muito de bicicleta para a escola e peso a mais na mochila nunca é bem vindo... Muitas vezes nem metade dos livros trago porque é muito peso :D


Partilhar Post #53 Bruno Candeias

Bruno Candeias

  • Membro
  • Registo: 17/05/2010
  • Posts: 2365
  • Idade: 27
    • Local: Lisboa

Publicado 16 Maio 2011 - 16:17

Eu tendo uma reflex e sendo estudante nao da muito jeito andar com a maquina sempre comigo, ainda para mais ando muito de bicicleta para a escola e peso a mais na mochila nunca é bem vindo... Muitas vezes nem metade dos livros trago porque é muito peso :D


A mim nem é bem o peso, é mais o volume da reflex, não cabe em lado nenhum da mala...

Mas para andar por aí uso as Lomos, agora a Diana Mini está a descansar e é a LC-A que anda na mala  :P


Partilhar Post #54 Aybulgin

Aybulgin

  • Membro
  • Registo: 24/07/2010
  • Posts: 1181

Publicado 16 Maio 2011 - 16:22


A mim nem é bem o peso, é mais o volume da reflex, não cabe em lado nenhum da mala...

Mas para andar por aí uso as Lomos, agora a Diana Mini está a descansar e é a LC-A que anda na mala  :P


O peso tambem nao, nao pesa muito.... O volume - nao é muito normal numa escola o pessoal andar com reflex pa todo o lado  :D
Ja agora oq sao essas lomo e lc-a ?


Partilhar Post #55 jagc

jagc

  • Membro
  • Registo: 12/11/2008
  • Posts: 1343
  • Idade: 32
    • Local: Margem Sul
    • memoriar.org - Criar, fazer memórias.

Publicado 16 Maio 2011 - 16:28

Ja agora oq sao essas lomo e lc-a ?


ui! google it dude


Partilhar Post #56 Bruno Candeias

Bruno Candeias

  • Membro
  • Registo: 17/05/2010
  • Posts: 2365
  • Idade: 27
    • Local: Lisboa

Publicado 16 Maio 2011 - 16:30

São tipo Leicas, só que de plástico  :lol: :lol:


Partilhar Post #57 Aybulgin

Aybulgin

  • Membro
  • Registo: 24/07/2010
  • Posts: 1181

Publicado 16 Maio 2011 - 16:33

São tipo Leicas, só que de plástico  :lol: :lol:

de filme?


Partilhar Post #58 Bruno Candeias

Bruno Candeias

  • Membro
  • Registo: 17/05/2010
  • Posts: 2365
  • Idade: 27
    • Local: Lisboa

Publicado 16 Maio 2011 - 16:41

Sim.


Partilhar Post #59 Aybulgin

Aybulgin

  • Membro
  • Registo: 24/07/2010
  • Posts: 1181

Publicado 16 Maio 2011 - 16:51

E revelas em casa?


Partilhar Post #60 Bruno Candeias

Bruno Candeias

  • Membro
  • Registo: 17/05/2010
  • Posts: 2365
  • Idade: 27
    • Local: Lisboa

Publicado 16 Maio 2011 - 16:53

Por enquanto não... ainda não investi nisso... talvez um dia  ;)